quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

Reino Unido quer discutir problemas do islamismo com o Brasil

Em sua primeira viagem à Europa como ministro das Relações Exteriores, Mauro Vieira ouviu nesta quarta-feira (25) que o Reino Unido quer, além de rever aspectos da relação bilateral com o Brasil, debater desafios relacionados ao islamismo, problemas envolvendo a Ucrânia e a Líbia. 

"Nós concordamos em muitas coisas, mas há coisas em que não concordamos e vamos discuti-las de forma franca, aberta e com o espírito da amizade. Queremos discutir o desenvolvimento regional e grandes desafios internacionais, em particular os desafios do islamismo na Europa, os problemas na Ucrânia e os desafios, por exemplo, na Líbia", afirmou Philip Hammond, ministro das Relações Exteriores do Reino Unido, antes do encontro com o brasileiro. 

Numa rápida declaração sem direito a perguntas por determinação do protocolo estabelecido pelo Ministério das Relações Exteriores do Reino Unido, Mauro Vieira destacou a parceria entre Brasil e Reino Unido na área de comércio e investimento. Disse estar disposto a fortalecer e consolidar as relações na área de ciência, tecnologia e inovação. 

O Reino Unido é o quarto destino das exportações brasileiras entre os países da União Europeia, atrás da Holanda, Alemanha e Itália. Em 2014, foi o nono investidor no Brasil, com cifras que somaram US$ 1,7 bilhão. 

O chanceler brasileiro fez questão de destacar que o Reino Unido recebeu 10 mil estudantes do Brasil beneficiados nos últimos anos pelo programa Ciência Sem Fronteiras. E foi lembrado pelo colega Philip Hammond que a Olimpíada também seria um dos tópicos da reunião. 

"Claro, queremos sua ajuda com sua expertise e cooperação com o comitê olímpico", alinhavou Mauro Vieira. 

Os dois se reúnem nesta tarde em Londres. Em seguida, o chanceler brasileiro vai ao Ministério da Defesa para uma reunião de trabalho com o ministro Michael Fallon.

Fonte: Folha de S. Paulo

0 comentários:

Postar um comentário