quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

A-Darter - Programa se aproxima da conclusão

A Denel Dynamics está perto de completar o desenvolvimento do seu A-Darter, Míssil ar-ar de curto alcance.

O míssil está na fase final de testes de lançamento de plataformas aéreas, dois mísseis foram lançados a partir de um Saab JAS 39 Gripen, no final de 2014 contra alvos de alta velocidade para confirmar a orientação, controle e desempenho de busca em voo, incluindo um compromisso de lock-on pós-lançamento. Estas avaliações demonstraram maior desempenho em alto-G do que o exigido pela especificação, disse a empresa.

Mais dois disparos de mísseis estão previstos para o primeiro semestre deste ano para concluir o processo de testes.

A próxima fase do programa de desenvolvimento será de qualificação formal, que será celebrado com uma série de disparos guiados envolvendo tanto as forças aéreas brasileiras, Sul-Africanas e de confirmar a aceitação de suas performances.

Enquanto isso, a Denel está se preparando para industrializar o A-Darter e está negociando um contrato de produção para a Força Aérea Sul-Africana (SAAF) com a agência de aquisição de armas do país, Armscor. A Denel espera receber o contrato durante o primeiro trimestre deste ano.

A Denel também está em discussões com o Brasil - que se associou a Denel no desenvolvimento A-Darter - para começar a industrialização no país.

A decisão do Brasil de adquirir o Gripen E / F como seu futuro caça, em certa medida, simplifica a integração do A-Darter como a SAAF já passou por este processo com os seus Gripens mais velhos. A Denel também está começando o trabalho com a BAE Systems sobre a integração do A-Darter com Hawk da SAAF.

O A-Darter é um míssil moderno 'body-lift' com controle de impulso vectorado que lhe dá um ângulo muito elevado de ataque. Ele usa um multi-elemento de imagem buscador infravermelho com um campo de visão de 180 °, e processamento digital, com base na mais recente hardware e software disponíveis. Seu motor de foguete tem uma assinatura de lançamento baixa, tornando-o mais difícil de ser detectado por sistemas de contramedidas.

Fonte: Jane's

Tradução e Adaptação: Angelo Nicolaci - GBN GeoPolítica Brasil

0 comentários:

Postar um comentário