quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015

França mantém impasse a cerca de entrega de "MIstral" á Rússia

Segue o impasse sobre a entrega do “Mistral” á Rússia, mesmo após o estabelecimento de novos acordos em Minsk com  relação á crise na Ucrânia nesta quinta-feira (12), segundo anunciou o chanceler francês Laurent Fabius, a entrega do navio segue suspensa e sem ainda  uma definição para que a mesma ocorra.

A Rússia assinou um contrato com a França em junho de 2011 que prevê a construção de dois porta-helicópteros da Classe “Mistral” para a Marinha russa. O primeiro navio, o “Vladivostok”, era para ter sido entregue a Rússia em 2014, mas o governo francês adiou a entrega citando o conflito na Ucrânia como justificativa para a recusa de entregar a embarcação.

O segundo “Mistral”, batizado de “Sevastopol”,  foi lançada em novembro. Nos termos do contrato, a frota russa deverá recebê-lo em 2015, porém ao que tudo indica também sofrerá atrasos ou mesmo cancelamento de acordo com o caminhar das relações entre França e Rússia.

Segundo relato de fontes, o contrato prevê que a França tem a liberdade de adiar a entrega do primeiro “Mistral” no máximo por três meses a contar de 1 de novembro de 2014.

Yuri Borisov, Vice-ministro da Defesa da Rússia disse em Novembro que a Rússia estaria agindo estritamente de acordo com o contrato e iria mover uma ação judicial, se o “Mistral” não for entregue dentro dos termos contratados. Com base nas penas judiciais, a França poderá ter de pagar cerca de 3 Bilhões de Euros á Rússia caso não honre o contrato.

Fonte: GBN GeoPolítica Brasil com agências de notícias


0 comentários:

Postar um comentário