quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

França diz que Rússia pode ter mais sanções se porto for atacado

Moscou vai enfrentar mais sanções da União Europeia se separatistas pró-Rússia atacarem o porto ucraniano de Mariupol, disse nesta quarta-feira o chanceler francês, Laurent Fabius, o que potencialmente abriria um corredor para o sul, incluindo a península anexada da Crimeia.

O governo da Ucrânia teme que Mariupol, com seus 500 mil habitantes, possa ser o próximo alvo rebelde depois que separatistas tomaram a cidade estratégica de Debaltseve, disse o ministro de Relações Exteriores ucraniano, Pavlo Klimkin, após conversas de cessar-fogo em Paris há duas semanas.
"O problema hoje é particularmente em torno de Mariupol. Dissemos aos russos claramente que se houver um ataque separatista na direção de Mariupol as coisas se alterariam drasticamente, inclusive em termos de sanções", disse Fabius.
"Em nível europeu a questão das sanções seria solicitada novamente", disse à rádio France Info. O ministro participou de uma reunião terça-feira com representantes da Rússia, Ucrânia e Alemanha, em que todos fizeram apelo para que se respeite o cessar-fogo.
Fonte: G1 Notícias

0 comentários:

Postar um comentário