domingo, 24 de janeiro de 2010

Irã dará "boas notícias" sobre programa nuclear


O regime iraniano dará "boas notícias" sobre o avanço de seu conflituoso programa nuclear e o processo de enriquecimento de urânio a 20% durante a primeira semana de fevereiro, anunciou hoje o presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad.

Perguntado pela imprensa local ao sair do Parlamento, onde hoje apresentou o orçamento geral para o próximo ano persa, o líder previu que a festa dos "dez dias da luz", que lembra a vitória da Revolução Islâmica, servirá para marcar um novo marco no progresso iraniano.

"Escutarão boas notícias sobre o desenvolvimento científico no país e a produção de combustível nuclear a 20% será parte dessas conquistas alcançadas para o povo. A notícia é tão boa que todos vão se alegrar", disse um sorridente Ahmadinejad, cujas palavras foram reproduzidas pela imprensa local.

Os chamados "dez dias da luz" começam em 1º de fevereiro e terminam no dia 11 do mesmo mês, data em que o Irã lembra a queda da monarquia e a vitória da revolta que derrubou o regime pró-ocidental do último xá da Pérsia, Mohamad Reza Pahlevi, em 1979

O Irã mantém uma disputa com grande parte da comunidade internacional por causa das suspeitas sobre o programa nuclear iraniano.

Países como Estados Unidos, Israel, França, Alemanha e Reino Unido acusam o regime iraniano de esconder, sob seu esforço atômico civil, um projeto de natureza clandestina e aplicações bélicas, cujo objetivo seria a aquisição de um arsenal nuclear, alegação que o Irã nega.

O conflito se agravou no final do ano passado, depois que o Irã rejeitou uma proposta de Washington, Paris e Moscou para enviar seu urânio a 3,5% ao exterior e recuperá-lo depois enriquecido a 20%, nas condições necessárias para manter operacional um reator nuclear civil em Teerã.

O Irã advertiu que, se não a Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) não fornecer, conseguirá o combustível "por seus próprios meios", enquanto Washington ameaçou adotar novas sanções, uma opção que parece ter a aprovação do Reino Unido, França e Alemanha.

Rússia e China, especialmente, consideram que é preciso continuar o diálogo com Teerã e dar mais tempo à negociação, para conseguir uma solução global.

Durante os "dez dias da luz", o regime iraniano anunciou que também dará boas notícias sobre seu programa aeroespacial, aparentemente graças à implementação de vários satélites.

Fonte: EFE
Share this article :

0 comentários:

Postar um comentário

 

GBN News - GeoPolítica Brasil Copyright © 2012 Template Designed by BTDesigner · Powered by Blogger