quarta-feira, 11 de julho de 2018

Turquia mantém posição firme em relação a compra de S-400

O ministro das Relações Exteriores da Turquia, Mevlüt Çavuşoğlu, defendeu nesta quarta-feira (11) a opção do governo turco pela compra do sistema de defesa aérea russo S-400 , apresentando-o como a melhor opção apenas pela negativa dos aliados da Otan de fornecer o sistema homologo ocidental.

Falando durante um painel de discussão às vésperas da cúpula da Otan em Bruxelas, Mevlüt Çavuşoğlu, afirmou que o sistema russo não representa uma ameaça para o resto dos membros da aliança, embora não tenha oferecido argumentos para sua posição.

Especialistas ocidentais vêem a compra junto a Rússia como arriscada, porque o sistema pode representar um sério risco de segurança quando integrado as redes aliadas, se isso for possível. Além disso, a compra turca envia um sinal de divisão entre os membros da OTAN, continua o argumento.

"Eu tentei comprar de meus aliados", disse Çavuşoğlu. “Eu queria comprar dos EUA nos últimos 10 anos; não deu certo. Eu não podia comprar de aliados da OTAN, então a Rússia me deu a melhor proposta. E agora estou comprando da Rússia.

Çavuşoğlu usou seu discurso para atacar vários membros da OTAN: os Estados Unidos, por tentativas de bloquear a venda das aeronaves F-35 para a Turquia devido à questão envolvendo a aquisição do S-400; A Alemanha, por ter acabado com o desdobramento do sistema anti-míssil Patriot, que protegia a fronteira sul da Turquia; e todos os "amigos ocidentais" de Ancara por querer manter o país no estágio intermediário de "à porta da Europa".

A atitude do ministro turco reflete as graves tensões entre a Turquia e a Europa Ocidental, em particular. O governo alemão, acredita que o presidente Recep Tayyip Erdogan transformou efetivamente o país em uma autocracia.

A ministra da Defesa da Alemanha, Ursula von der Leyen, que participou do painel, respondeu que Berlim nunca retirou seus sistemas Patriot, como alegou Çavuşoğlu. Em vez disso, o sistema antimíssil alemão foi colocado sob um esquema rotativo previamente planejado com outras nações.

Isso provocou um comentário sarcástico do turco, que disse que a Itália prolongou seu compromisso com o Patriot "como verdadeiros aliados".

A tensão envolvendo a compra do S-400 pela Turquia tem sido um assunto sensível para OTAN, principalmente pela Turquia possuir a principal base aérea para operações da OTAN na Síria e Oriente Médio. O impasse pode tomar maiores proporções caso os EUA se neguem a entregar os caças F-35A aos turcos conforme previsto pelo acordo firmado entre ambas nações.


GBN News - A informação começa aqui
com agências

Share this article :

0 comentários:

Postar um comentário

 

GBN News - GeoPolítica Brasil Copyright © 2012 Template Designed by BTDesigner · Powered by Blogger