quarta-feira, 18 de julho de 2018

Boeing e Embraer estudam Joint Venture no setor de defesa


A norte americana Boeing já estuda uma joint venture com a Embraer que resultaria na possível colaboração no desenvolvimento de atualizações e modificações do KC-390, mostrando o interesse da norte americana na linha de defesa da "gigante" Brasileira.
No último dia 5 de julho, a Embraer e a Boeing anunciaram planos para conceber uma joint venture que seria voltada ao desenvolvimento de novos mercados e aplicações para os produtos e serviços de defesa do portfólio brasileiro, a qual teria maior ênfase no novo cargueiro desenvolvido em São José dos Campos, o que mostra o inegável potencial do KC-390 .
Os detalhes do acordo ainda não foram divulgados, o qual ainda se encontra em negociação, mas ao que tudo indica pode ser mais amplo, tendo em vista o crescente interesse norte americano também pelo segmento de defesa da empresa brasileira, o qual conta com o bem sucedido A-29 "Super Tucano" e em breve deve despontar as vendas do "KC-390, aeronave com grande potencial no mercado hoje dominado pelo turboélice C-130 "Hércules" da norte americana Lockheed Martin.
O foco continuaria sendo a colaboração nas vendas e no marketing do KC-390, mas também pode incluir a reengenharia da aeronave afim de atender os requisitos de clientes em potencial.
KC-390 - Uma aeronave no "Estado da Arte" - Foto: Angelo Nicolaci
"A maior parte da colaboração será voltada as vendas e o marketing do programa", segundo Greg Smith, diretor financeiro da Boeing.“Mas vamos colaborar no desenvolvimento das próximas gerações e modificações que serão necessárias para abrir o mercado para o KC-390”.
As duas empresas colaboraram de perto por vários anos no setor comercial, e os laços entre elas também são fortes no mercado de defesa. Há alguns anos a Boeing concordou em colaborar com a Embraer nas vendas e no marketing, propondo estender essa colaboração ao campo da engenharia para o KC-390 e mesmo o A-29 "Super Tucano".
Mas o objetivo principal da nova joint venture, segundo afirmou Smith, caso seja firmada no segmento de defesa, será apoiar as vendas para o KC-390. "Vamos vender essa aeronave globalmente", disse Smith completando, "Esse é o principal objetivo aqui."


GBN News - A informação começa aqui
Share this article :

2 comentários:

  1. o interesse da norte americana na linha de defesa da "gigante" Brasileira.
    A Embraer não é uma gigante na DEFESA

    ResponderExcluir
  2. o interesse da norte americana na linha de defesa da "gigante" Brasileira.
    Esta exagerado, esta afirmação, não?

    ResponderExcluir

 

GBN News - GeoPolítica Brasil Copyright © 2012 Template Designed by BTDesigner · Powered by Blogger