segunda-feira, 16 de julho de 2018

"Tempest" - A aposta britânica de sexta geração

A edição de 2018 do Farnborough Air Show trouxe à público o projeto britânico para nova geração de aeronaves que deverão em um futuro próximo substituir os Eurofighter Typhoon, o "Tempest" como foi denominado o conceito de sexta geração do Reino Unido, surpreendeu a todos com sua proposta.

O secretário de Defesa do Reino Unido, Gavin Williamson, fez um pronunciamento sobre o bilionário programa britânico:


“Somos líderes mundiais no segmento de aeronaves de combate há um século, com um invejável conjunto de habilidades e tecnologia, e essa Estratégia deixa claro que estamos determinados a garantir que continue assim. Ele mostra aos nossos aliados que estamos abertos a trabalhar juntos para proteger os céus em um futuro cada vez mais ameaçador, e essa aeronave conceitual é apenas um vislumbre de como poderá ser o futuro.

A indústria de defesa britânica é uma grande contribuidora para a prosperidade do Reino Unido, criando milhares de empregos em um próspero setor manufatureiro avançado e gerando uma capacidade soberana no Reino Unido que é a melhor do mundo.

As notícias de hoje deixam a indústria, nossos militares, o país e nossos aliados, sem dúvidas de que o Reino Unido estará voando alto no segmento de aeronaves de combate à medida que avançamos para a próxima geração de aeronaves.”

O programa de desenvolvimento custará ao Reino Unido cerca de £ 2 bilhões de acordo com Williamson.


Os britânicos esperam que a nova geração de aeronaves garanta que o Reino Unido permaneça na vanguarda da tecnologia de combate e no domínio do espaço aéreo em futuros confrontos.

Segundo Charles Woodburn, executivo-chefe da BAE Systems, ainda levará algum tempo para que o novo conceito finalmente ganhe os céus. Segundo ele, o Typhoon ainda será pelos próximos anos a espinha dorsal britânica, formando a base absoluta da defesa aérea européia e continuará em serviço nas próximas décadas.

Um ponto que chama a atenção, é que o Typhoon será utilizado como plataforma de avaliações e desenvolvimento de sistemas e conceitos que após validados serão inseridos no "Tempest",  com muitas das tecnologias que serão incorporadas a nova aeronave de sexta geração, sendo vistas pela primeira vez no Typhoon. Ainda segundo disse Charles Woodburn, o Typhoon receberá atualizações na aviônica, nos sistemas de armas e upgrades no radar, após a validação dos conceitos e tecnologias no Typhoon, então serão implantados no "Tempest".

Uma característica que chama a atenção no "Tempest", sem sombra de dúvidas é a promessa de que a nova aeronave possa ser pilotada no modo convencional, com um piloto embarcado ou remotamente como um drone.

O "Typhoon" em breve dará lugar ao "Tempest"
A aeronave esta sendo desenvolvida pelo consórcio denominado "Tempest Team", que reúne as britânicas BAE Systems, Rolls-Royce e as europeias Leonardo e MBDA.  O "Tempest Team" reúne as principais capacidades da indústria européia, sendo marcantes nas quatro principais áreas de tecnologia do futuro da aviação de combate britânica: sistemas aéreos avançados de combate e integração (BAE Systems); sistemas avançados de energia e propulsão (Rolls-Royce); sensores avançados, eletrônica e aviônica (Leonardo) e sistemas avançados de armas (MBDA).

Especula-se que o primeiro exemplar entre em serviço no ano de 2035, permitindo uma transição suave do "Typhoon" para o "Tempest", uma vez que o planejamento contempla a aposentadoria do Typhoon em 2040.

O design apresentado durante o Farnborough Air Show 2018, remete á um estudo britânico dos anos 90, o qual chegou a construção de um mock-up da aeronave conceito, do que pretendia-se ser uma aeronave de quinta geração britânica, o qual estava em fase avançada de estudos de desenvolvimento pela BAE Systems, tendo como objetivo uma aeronave com tecnologia furtiva. Porém, o programa foi descontinuado quando o governo britânico decidiu embarcar no programa Joint Strike Fighter, o que levou ao Lockheed Martin F-35 Lightning II. 

Vale ressaltar que muito da experiência e os dados adquiridos através do programa britânico foram incorporados ao desenvolvimento do F-35.

Conceito dos anos 90
Conseguimos algumas imagens através de uma fonte britância do mock-up em tamanho real, construído e submetido a um rigoroso regime de testes para determinar seu RCS.

Segundo informações divulgadas em um site europeu, o mock-up teria sido avaliado entre 1994 a 1999. O design lembra muito o que foi apresentado, com semelhanças ao design do "Tempest". Curiosamente, a referida aeronave conceito foi construída pelas mesmas empresas que hoje fazem parte do "Tempest Team", que inclui a BAE Systems, Leonardo, MBDA e a Rolls-Royce.



GBN News - A informação começa aqui
com agências




  

Share this article :

0 comentários:

Postar um comentário

 

GBN News - GeoPolítica Brasil Copyright © 2012 Template Designed by BTDesigner · Powered by Blogger