quinta-feira, 21 de julho de 2016

USAF irá avaliar Scorpion

Pela primeira vez, a Força Aérea dos EUA irá testar a aeronavegabilidade de uma aeronave que não está prevista para entrar no seu inventário, um movimento que poderia aumentar a chance de sucesso do projeto no mercado internacional.

A Força Aérea anunciou na quarta-feira (20) que assinou um Acordo Cooperativo de Pesquisa e Desenvolvimento (CRADA) com a Textron AirLand, em que irá realizar uma avaliação da aeronavegabilidade da aeronave Scorpion da Textron. A certificação poderia abrir as portas para futuras vendas da aeronave para forças armadas estrangeiras ou acelerar o ritmo de uma compra doméstica, caso a Força Aérea decida isso no futuro.

"Este é o primeiro de seu tipo, não fizemos um CRADA como esse antes e nunca tivemos uma parceria com a indústria para avaliar as aeronaves que não estão sob um contrato de aquisição da USAF" disse Jorge Gonzalez, autoridade técnico de aeronavegabilidade da Força Aérea em um comunicado.

A Textron lançou o Scorpion em 2013, sua comercialização para militares dos Estados Unidos e clientes internacionais seria uma forma acessível para realizar uma ampla gama de missões, tais como ISR, contra insurgência, apoio aéreo aproximada e segurança marítima. O avião, que foi projetado e desenvolvido inteiramente com fundos privados, custa apenas 20 milhões e o custo é de aproximadamente 3 mil por hora de voo.

Mas, até agora, apenas um potencial cliente surgiu: durante o Farnborough International Airshow na semana passada, a Thales e QinetiQ anunciaram planos para usar o jato em sua oferta para o programa ASDOT (Air Support to Defence Operational Training) do Reino Unido. Caso as empresas vençam a disputa pelo contrato, a Textron forneceria entre 10 e 25 aeronaves, enquanto a QinetiQ e a Thales fariam a integração, formação sintética, simulação e sensores.

A Textron recusou comentar sobre o significado do CRADA para o potencial de vendas internacionais do Scorpion, direcionando todas as dúvidas para a Força Aérea.

"A Textron AirLand está animada para compartilhar este marco com a Força Aérea dos Estados Unidos como eles iniciam o primeiro teste de Aeronavegabilidade desse tipo em uma aeronave não militar", disse a companhia em um comunicado. "A Textron AirLand espera poder trabalhar com a Força Aérea dos Estados Unidos neste programa com o Scorpion."

Gonzalez será responsável pela realização da avaliação, que irá verificar a segurança da aeronave, disse a Força Aérea. Sua equipe será apoiada pelo escritório da força aérea recentemente criado para avaliação de aeronaves não militares (NDMA), que irá ajudar com "informações valiosas" no desenvolvimento da aviação e facilitar as avaliações de aeronavegabilidade de aeronaves militares fora dos programas de registro da USAF. O escritório NDMA abriu no mês de abril, na Wright-Patterson Air Force Base, em Ohio.

GBN seu canal de informação e notícias
com agências de notícias

0 comentários:

Postar um comentário