sexta-feira, 29 de julho de 2016

Embraer KC-390 retorna de tour internacional

O primeiro protótipo do Embraer KC-390 retornou ao Brasil nesta quinta-feira (28) após completar sua primeira missão internacional, com duração de 23 dias. Nesse período, o jato acumulou 48 horas de voo e percorreu mais de 30.200 km pela África, Europa e Oriente Médio, além dos longos deslocamentos transatlânticos nas viagens de ida e volta.
O cargueiro militar da Embraer passou por Cabo Verde, Portugal, República Tcheca, Egito, Abu Dhabi e Malta. Além desse tour, o KC-390 também realizou sua estreia internacional no salão de Farnborough, na Inglaterra, um dos eventos mais importantes da aviação mundial.
A Embraer havia planejado 16 voos com o KC-390 durante a viagens e todos foram realizados sem imprevistos, inclusive em regiões onde a temperatura marca 45°. Segundo a fabricante, esse desempenho mostrou o elevado nível de maturidade do projeto e a total disponibilidade da aeronave para voo alcançada durante a missão.

“Essa foi uma excelente oportunidade para alguns clientes conhecerem de perto a aeronave e suas características inovadoras. O interesse que o KC-390 despertou na feira de Farnborough foi fantástico, sendo visitado por mais de 20 delegações internacionais”, disse Jackson Schneider, presidente da Embraer Defesa e Segurança.
Mais testes
O KC-390 acabou de voltar de viagem e já vai retornar ao programa de ensaios em voo, junto do segundo protótipo. De acordo com a Embraer, as duas aeronaves de teste acumulam mais de 400 horas de voo. A aeronave já realizou provas de lançamento de cargas e paraquedistas, além de testes com o sistema de reabastecimento aéreo.
A Embraer planeja concluir a campanha de certificação da aeronave no segundo semestre de 2017, com a primeira entrega programada para 2018. O cliente-lançador do KC-390 será a Força Aérea Brasileira (FAB), até o momento único comprador do modelo.

“A reação positiva dos potenciais clientes que pilotaram a aeronave foi motivo de grande orgulho para a empresa e seus funcionários, pois o avião demonstrou efetivamente sua versatilidade, adaptando-se totalmente às características particulares de cada operação. Estamos muito otimistas quanto ao sucesso do KC-390 nos próximos anos”, completou Schneider.
Além da Embraer, empresas da Argentina, Portugal e República Tcheca também participam de forma direta do desenvolvimento do KC-390. Esses países são potenciais compradores do cargueiro militar, apesar de nenhuma ainda ter apresentado um pedido oficial de compra – apenas documentos de “intenção de compra”.
Chile e Colômbia também firmaram acordos de intenção de compra do maior avião já desenvolvido no Brasil. Outros potenciais clientes podem ser as forças armadas de Itália e Suécia. A Embraer também ofereceu o KC-390 ao Canadá, que procura uma nova aeronave de busca e salvamento.

Fonte: Airway via Notimp

0 comentários:

Postar um comentário