terça-feira, 12 de julho de 2016

Mais liberdade a tropas dos EUA no Afeganistão ajuda a combater Taliban, diz secretário

O comandante norte-americano mais graduado no Afeganistão terá mais liberdade para atacar o Taliban com os novos e abrangentes poderes aprovados no mês passado pelo presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, disse nesta terça-feira o secretário de Defesa norte-americano, Ashton Carter.
Durante uma visita não anunciada ao Afeganistão, Carter disse que os poderes concedidos ao general John Nicholson irão permitir "um uso muito mais eficiente e eficaz das forças que temos aqui, além das forças afegãs".
O próprio Nicholson disse que as novas autoridades, mais amplas, estão sendo utilizadas "quase diariamente" em apoio às forças afegãs, enfatizando um aumento significativo nas operações norte-americanas 18 meses depois do final da principal missão de combate da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan).
Uma autoridade militar dos EUA disse que as novas autoridades foram usadas algumas dezenas de vezes desde que foram aprovadas pela Casa Branca em junho.
A visita de Carter acontece dias depois de Obama descartar planos de reduzir a força de seu país em solo afegão quase pela metade até o final do ano, optando em vez disso em manter 8.400 soldados no país até o encerramento de sua presidência, em janeiro.

Conforme as autoridades concedidas anteriormente a Nicholson, que comanda tanto a missão Apoio Resoluto, liderada pela Otan, quanto uma missão separada de contraterrorismo dos EUA, de forma geral suas forças só poderiam intervir contra o Taliban quando tropas afegãs solicitassem assistência emergencial.

Fonte: Reuters

0 comentários:

Postar um comentário