sexta-feira, 1 de julho de 2016

US Navy fecha dois grandes contratos para novos navios

O resultado há muito aguardado de dois grandes contratos de construção naval da Marinha dos EUA saiu nesta quinta-feira (30), com longo tempo o estaleiro Ingalls Shipbuilding obteve o contrato para um novo navio de assalto anfíbio e a NASSCO será o construtor do novo navio de apoio, e irá construir os seis primeiros navios da nova classe de reabastecedores.

Ao todo, o valor potencial total destes contratos é cerca de 6,3 bilhões de dólares.

O navio de assalto, designado LHA ​​8, será construído no estaleiro Huntington Ingalls Industries & Ingalls Shipbuilding em Pascagoula, Mississippi, que produziu anteriormente todos os navios de assalto para a Marinha. Os 272,5 milhões serão investidos como meta inicial para o planejamento, engenharia avançada e aquisição de material para o navio, com total financiamento.

Um contrato de construção para o LHA 8 está previsto para ser concedido no próximo ano. O valor total destinado a Ingalls será de cerca de 3,13 bilhões de dólares quando todas as opções de compra forem exercidas.

O navio irá retornar para a configuração tradicional de navios de assalto anteriores, ao contrário dos mais recentes América e Tripoli, projetados para se concentrar no apoio a aviação.

O estaleiro NASSCO em San Diego foi premiado com um contrato para projetar e construir seis novos navios reabastecedores, o T-AO 205 classe John Lewis.

O investimento é de 640,2 milhões em 2016 para construção do primeiro navio, com os outros cinco programados em um por ano entre 2018 e 2022. O valor total dos seis navio chega a 3,16 bilhões de dólares.

A Marinha projeta um total de 17 navios da classe. A licitação para o próximo grupo de reabastecedores deverá ser aberta a todos os estaleiros qualificados.

Embora os detalhes finais do projeto ainda tenham de ser aprovados, os novos reabastecedores terão casco duplo, uma característica necessária em todos os navios comerciais, mas algo que não há nos navios existentes da frota.

Como informado pela Marinha, muitas empresas apresentaram propostas em ambos os programas. Enquanto um número considerável de construtores navais manifestaram interesse em construir os reabastecedores, a Marinha sentiu que só a NASSCO e a Ingalls foram qualificados para a construção do navio de assalto.


Além disso, ambos os estaleiros em 30 de junho receberam opções para suporte no projeto do contrato LX (R), um novo programa de navio anfíbio para substituir os navios LSD de desembarque da frota. A Marinha planeja comprar 11 navios, o primeiro em 2020, com um por ano a partir de 2022 seguindo até 2031. Alguns no Congresso estão considerando encomendar o primeiro navio um ano antes.

O Ingalls já produziu uma proposta ao projeto LX (R), baseado no desenho modificado do LPD 17 usado no LPD 28.

A NASSCO também está trabalhando em uma proposta ao projeto LX (R), e exibido pela primeira vez na exposição Sea-Air-Space da Marinha dos EUA em maio.

NASSCO nunca construiu um navio anfíbio de grande porte, embora entre 1966-1972 tenha construído 17 navios tanque de desembarque da classe Newport de cerca de 8.700 toneladas cada.

A NASSCO é um dos três grandes estaleiros de propriedade da General Dynamics. O Bath Iron Works no Maine produz destroyers, enquanto o Electric Boat em Rhode Island e Connecticut constrói submarinos de propulsão nuclear.

O Ingalls entregou todos os 14 navios de assalto encomendados pela Marinha dos Estados Unidos e está trabalhando em outro, o Tripoli, que deverá ser lançado no verão de 2017.


Huntington Ingalls também opera o Newport News Shipbuilding, na Virgínia, que é especializada na construção de porta-aviões de propulsão nuclear e submarinos.

GBN seu canal de informações e notícias
com agências de notícias

0 comentários:

Postar um comentário