sexta-feira, 8 de julho de 2016

Tecnologias Nazistas e seus desenvolvimentos modernos

Durante Segunda Guerra Mundial os nazistas investiram pesado em pesquisa e desenvolvimento de armas, aeronaves, veículos e equipamentos em uma escala sem igual na história. Estes projetos altamente secretos, contaram com os melhores cientistas e engenheiros nazistas concentrando-se em algumas das tecnologias mais sofisticadas, que estavam anos e até décadas à frente das outras nações.
Aqui estão alguns exemplos do desenvolvimento de armas secretas dos nazistas e como eles moldaram o nosso inventário moderno.

ASA VOADORA
O Horten Ho 229 foi a primeira aeronave furtiva no mundo. Era um bombardeiro capaz armazenar até 2000lbs de armas e poderia voar a uma altitude de quase 50.000 pés, atingindo velocidades de cerca de 600 mph. A aeronave tinha dois turbo-reatores, canhões e foguetes.
O chefe do partido nazista, Hermann Göring sancionou o projeto e dedicou mais de 500.000 marcos para o projeto. O Horten levantou voo pela primeira vez em 1944, mas incorreram tantos problemas que a sua utilização durante a guerra foi de curta duração.
Aparentemente um descendente direto do Horton Ho 229, o B-2 Spirit é um bombardeiro estratégico pesado americano, com tecnologia stealth projetado para penetrar densas defesas antiaéreas; é um projeto de asa voadora com uma tripulação de dois homens. O B-2 pode utilizar armas convencionais e termonucleares. O B-2 é a única aeronave que pode transportar grandes armas ar-superfície em uma configuração furtiva.

Míssil Teleguiado

O Fritz X era uma bomba constituída por quase 3,500lbs de explosivos. E foi equipado com um aparelho de rádio-orientação de modo a que ela podia ser dirigida para o seu alvo. Ela poderia ultrapassar quase 30 polegadas de blindagem e pode ser lançada de 20.000 pés, o que significa que a aeronave que lançasse a bomba não poderia ser alcançada por fogo antiaéreo.
Seu uso durante a guerra foi limitada uma vez que apenas alguns aviões alemães foram adequadamente construídos para transportar e lançar a bomba. Mesmo assim, para o tempo limitado que foi usada causou enormes prejuízos. Em setembro de 1943 durante o desembarque em Salerno, o encouraçado italiano "Roma", capitânea da frota italiana, recebeu dois impactos da Fritz X e afundou depois que explodiu, resultando em 1.255 homens, incluindo o almirante Carlo Bergamini, mortos. Seu navio irmão, o "Italia", também foi danificado, mas chegou a Tunísia. Pelo menos mais cinco navios foram danificados pelos ataques com bombas Fritz X antes que os aliados encontrassem uma maneira de impedir os sinais de orientação.
Os mísseis de cruzeiro modernos são mísseis usados ​​contra alvos terrestres guiados, assim chamados porque a maior parte da sua trajetória de voo é conduzida a velocidade de cruzeiro. mísseis de cruzeiro são projetados para levar uma grande ogiva em longas distâncias com alta precisão.
Os mísseis de cruzeiro modernos são capazes de viajar a velocidades subsônicas ou supersônicas elevadas, são guiadas por satélite, e podem voar em uma trajetória não-balística, extremamente de baixa altitude.

Veículos terrestres não tripulados

O Goliath era uma mina de solo controlado remotamente através de um joystick e foi alimentado por motores elétricos. Podia transportar até 220lbs de explosivos e poderia ser dirigido em torno de minas terrestres para entregar a bomba direto em seu alvo. Ao longo da guerra 7000 foram construídos. Este foi o ponto de partida para a tecnologia de rádio controle remoto.

Os modernos veículos terrestres não tripulados (VTNP) estão sendo cada vez mais utilizados. Esquadrões anti-bombas modernos não podem operar sem eles. No Exército dos EUA, eles estão testando o Sarge, com base em um de veículo 4 rodas all-terrain. Atualmente, o objetivo é fornecer a cada batalhão de infantaria até oito unidades do Sarge. O robô SARGE é usado principalmente para vigilância remota e pode ser enviado à frente da infantaria para investigar possíveis emboscadas.


Mísseis Balísticos Intercontinentais

O V-2 foi o primeiro míssil balístico guiado de longo alcance do mundo. O míssil com motor de foguete com combustível líquido foi desenvolvido durante a Segunda Guerra Mundial na Alemanha como uma "arma de vingança", projetado para atacar cidades aliadas como retaliação aos bombardeios aliados contra cidades alemãs. O foguete V-2 foi também o primeiro objeto feito pelo homem a cruzar a fronteira do espaço.

A partir de setembro de 1944, mais de 3.000 V-2 foram lançados pela Wehrmacht alemã contra alvos aliados durante a guerra, em primeiro lugar Londres e mais tarde contra Antuérpia e Liège.

Um míssil balístico intercontinental (ICBM) é um míssil balístico guiado com uma amplitude mínima de mais de 3.400 milhas concebidos principalmente para levar armas nucleares. Os ICBMs podem ser lançados a partir de Silos, submarinos, aviões e até mesmo veículos. Essa flexibilidade torna uma parte fundamental da doutrina de Destruição Mútua Assegurada (MAD) uma vez que assegura a capacidade de contra-atacar e garantir a destruição do oponente.


Estes são apenas alguns exemplos de tecnologia nazista que hoje estão operando em forças armadas em todo o mundo, demonstrando o grande salto tecnológico que a Alemanha deu no período da segunda Guerra Mundial, mudando consideravelmente o teatro de operações militares e trazendo a tona possibilidades ate então inimagináveis.


GBN seu canal de informações e notícias

0 comentários:

Postar um comentário