sexta-feira, 8 de julho de 2016

Forças aeroespaciais russas receberão caças de 5ª geração

A fabricante de caças de quinta geração United Aircraft Corporation realizou recentemente o primeiro voo de teste do oitavo caça T-50 (conhecido também como PAK FA) na região de Komsomolsk-no-Amur, 9.000 km a leste de Moscou. Espera-se que os primeiros aviões desse modelo sejam entregues até o fim do mês de setembro.
De acordo com o observador militar do jornal “Izvéstia”, Dmítri Litôvkin, durante os primeiros anos após a entrega dos caças às Forças Aeroespaciais russas, os T-50 vão ser adaptados gradualmente às características gerais de caças de quinta geração.
"Hoje, não existem motores de quinta geração Type 30. O T-50 é equipado com os motores que são usados nos caças Su-35S, da geração 4 ++. Esses motores não garantem uma correlação entre peso, propulsão e consumo de combustível dos caças de quinta geração, apesar da sua capacidade de atingir uma velocidade de cruzeiro supersônica", explicou Litôvkin.
Segundo ele, para acelerar o processo de desenvolvimento e construção dos caças de quinta geração é necessário receber apoio de parceiros estratégicos na área técnico-militar, como Índia, Argélia ou Vietnã. "Esses países possuem uma política de tecnologias militares independente e têm meios financeiros para adquirir armamentos mais modernos. O trabalho conjunto permitirá agilizar a criação do caça de quinta geração russo”, disse o especialista.
O segundo contrato para a venda de aviões de quinta geração ao Ministério da Defesa da Federação Russa será assinado no final de 2016, quando o departamento militar definir a quantidade necessária para atender às necessidades das Forças Aeroespaciais.
Características do T-50
O novo caça russo foi desenvolvido para ser o principal concorrente ao avião norte-americano F-22 Raptor. O caça americano é usado nas Forças Aéreas dos Estados Unidos há cinco anos e tem uma grande experiência militar no Iraque.
Fabricantes de aviões russos não revelaram os custos do desenvolvimento e produção do T-50, mas especialistas militares afirmam que os gastos são muito menores do que do seu análogo americano. Washington investiu mais de US$ 74 bilhões na criação do F-22 Raptor, que hoje custa US$ 146 milhões. De acordo com o contrato assinado pelo complexo industrial militar dos EUA, o Pentágono adquiriu 187 aeronaves do tipo e encerrou o programa Raptor F-22.
"Os T-50 serão entregues ao exército muito mais tarde do que o seu análogo americano. Isso permite avaliar todas as vantagens e desvantagens do caça americano e diminuir os custos do caça russo", disse o professor da Academia de Ciências Militares da Rússia Vadim Koziúlin.
Segundo ele, o T-50 é capaz de lançar todos os tipos de mísseis ar-ar de alta precisão e bombas guiadas. “O T-50 receberá mísseis com perfil quadrado especial, o que permitirá transportar um maior número de ogivas”, disse Koziúlin.
Infogrâfico: Alena RépkinaInfogrâfico: RIA Nôvosti
Fonte: Gazeta Russa

0 comentários:

Postar um comentário