quarta-feira, 13 de abril de 2016

Tensão no Báltico! Su-24 sobrevoa USS Donald Cook

Nesta segunda Feira (12), a US Navy relatou mais um incidente envolvendo um de seus DDGs e caças bombardeiros Su-24 russos.  Desta vez o relato vem do Mar Báltico, onde o USS Donald Cook, destroyer da classe Arleigh Burke, foi mais uma vez interceptado por caças bombardeiro Su-24 da Rússia. 

Este incidente é o mais agressivo registrado nos últimos encontros entre aeronaves russas e navios norte americanos, desta vez o Su-24 realizou passagens baixas sobre o DDG, segundo relatos e vídeos divulgados a altitude de sobrevoo foi em torno dos 30 pés ( cerca de 9 metros de altura ). 

A aeronave russa não estava armada, porém a sua postura foi considerada provocativa e insegura pelo comandante do DDG. Segundo o Departamento de Defesa dos EUA, o caso foi classificado como um "ataque simulado", o que pode ser interpretado como uma violação do artigo IV do Tratado de 1972, que restringe especificamente esse tipo de manobra.

Nos últimos dois anos foram divulgados 3 ocorrências de interceptação de DDGs norte americanos por aeronaves Su-24 russas, tendo o primeiro relato divulgado ocorrido em 12 de abril de 2014, quando um elemento de duas aeronaves Su-24 sobrevoaram o USS Donald Cook no Mar Negro, tendo igualmente sido classificado o encontro como ato provocativo e inseguro pelo comandante do DDG.

Em junho de 2015 foi a vez do USS Ross, outro navio da classe Arleigh Burke ser interceptado por caças Su-24 russos quando navegava pelo Mar Negro, nesta incursão as aeronaves mantiveram uma distancia segura do DDG. 

Nesta ocasião o USS Ross causou alarme entre os operadores de estações de monitoramento de navios da Frota do Mar Negro que exercem vigilância no Mar Negro e Crimeia. A ação das aeronaves de ataque Su-24 demonstraram a prontidão para reprimir as violações de fronteira e incursões nas zonas sob controle da Rússia.

Como é usual nenhuma das interceptações foi realizada com aeronaves armadas, tendo estas se limitado a realizar passagens próximas. Porém a tensão entre as duas potências tem aumentado e um dos "termômetros" dessa escalada tem sido o aumento do número de incidentes envolvendo os dois lados.

Fonte: GBN com agências de notícias

0 comentários:

Postar um comentário