domingo, 17 de abril de 2016

Simulador de armas leves (STAL) - Necessidade real no treinamento policial

O GBN esteve acompanhando as inovações e lançamentos feitos na LAAD Security 2016, e dentre estes novos sistemas e meios apresentados, pudemos conhecer no stand da Spectra Tecnologia, o Simulador de Tiro de Armas Leves (STAL), uma solução 100% nacional realizada em parceria com o Exército Brasileiro.

O equipamento é simples e possibilita o treinamento de tiro em diversas modalidades, tornando a capacitação do profissional de segurança mais completa e reduzindo os custos deste tipo de treinamento, não substituindo o tiro real em stand, mas complementando essa necessidade com baixo custo e ótimo aproveitamento.

Conforme pudemos comprovar, o sistema da Spectra apresenta muitos cenários e disponibilidades para o aperfeiçoamento do tiro, algo hoje que vejo como vital para que possamos dispor de uma tropa bem preparada em todos os campos da segurança pública.

O uso de simuladores é hoje uma necessidade real, que deveria ser posta como prioridade em face dos recursos cada vez mais escassos quando se trata de investimento na formação e manutenção da capacidade operativa de nossas tropas, principalmente no que diz respeito as tropas da Polícia Militar, tendo em vista o grande número de confrontos diretos contra meliantes cada vez melhor armados.

Tal uso de simuladores como o STAL, eleva de maneira considerável a capacidade do soldado em campo, pois a equação é simples, quanto mais familiarizado com seu armamento e o uso deste no engajamento de alvos em diversificadas situações, maior o exito em missões com um menor grau de efeitos colaterais no uso deste armamento em áreas urbanas, como é o caso dos centros urbanos brasileiros e os redutos da criminalidade.

Hoje o custo de manter um soldado com nível de adestramento adequado as realidades nacionais é muito alto, porém os governos dos estados brasileiros tem realizado um investimento muito baixo e insuficiente no sentido de preparar de maneira adequada suas tropas. Novas tecnologias vem a contribuir para a redução deste abismo que hoje existe na segurança pública, e com baixo custo e meios simples é possível garantir uma formação mais completa e não só formar, mas manter esse soldado plenamente capaz de desenvolver sua função através de um treinamento continuado, possibilitando por exemplo o treinamento diário de tiro simulando situações reais do seu teatro de operações, reduzindo o custo com munição e manutenção de stands de tiro, ainda possibilitando a implantação deste aprimoramento em seus locais de operação, como quartéis e UPP's.  

A tecnologia já temos e desenvolvida aqui em nosso país por brasileiros, agora só falta o bom senso de nossos governantes de investir e aplicar estas soluções em nossas secretarias de segurança pública.


GBN seu canal de informação e notícias



0 comentários:

Postar um comentário