segunda-feira, 22 de junho de 2015

USS Laboon e Dupue de Lome entram no Mar Negro

Um destróier de mísseis guiados americano e um navio de vigilância francês entraram no Mar Negro, no domingo, de acordo com informações.

O USS Laboon (DDG-58) e Dupuy de Lome (A759) passaram pelo Estreito de Bósforo, como parte das missões em curso com a presença dos EUA e da Otan no Mar Negro em reposta a Rússia na península da Crimeia, em Março de 2014.

"A presença do USS Laboon no Mar Negro servirá para reafirmar a dedicação e o compromisso dos EUA no sentido de fortalecer as parcerias e capacidades operacionais conjuntos entre os EUA, a OTAN e os parceiros regionais do mar Báltico,"

O Dupuy de Lome era um visitante freqüente no último ano do Mar Negro como as tensões entre o Ocidente e a Rússia que aumentaram após a anexação forçada de Crimea.

A entrada domingo foi a primeira vez que um navio de inteligência de sinais (SIGINT) entrou no mar Negro em 2015.

A entrada dos dois navios da OTAN no Mar Negro segue uma visita memorável e breve do USS Ross (DDG-71). Enquanto o navio estava realizando exercícios com navios romenos e ucranianos, a mídia russa alegou que o USS Ross violou as águas territoriais russas - uma reivindicação que os EUA tem negado.

O baseado na Espanha o USS Ross deixou o Mar Negro no início de junho.

Todos os navios de guerra de países fora do Mar Negro operam sob a Convenção de Montreux de 1936 sobre o Regime do Estreito.

Segundo as Regras Montreux, navios de guerra estrangeiros só podem permanecer no Mar Negro 21 dias tendo de se retirar após esse prazo.

Fonte: GBN com Agências de notícias

0 comentários:

Postar um comentário