segunda-feira, 29 de junho de 2015

Após acidente com Dragon, Rússia oferecerá transporte de carga à Nasa

A Rússia vai oferecer espaço a bordo de sua nave de carga Progress à Nasa, para que os americanos possam enviar à Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla em inglês) parte da carga que seria enviada pela Dragon. Os suprimentos foram perdidos após explosão do veículo de lançamento Falcon 9.
O veículo de lançamento Falcone 9 explodiu pouco mais de dois minutos depois da decolagem a partir da base de Cabo Canaveral, nos Estados Unidos. Segundo a Nasa, ainda não se pode afirmar com certeza as causas da explosão, mas alguns especialistas afirmam que o acidente pode ter sido causado por um acúmulo de pressão no reservatório de oxigênio líquido.
“Nós não podemos dizer muito agora, mas a Progress será lançada ao espaço em uma semana. Vamos fazer nossas propostas aos parceiros americanos nesta segunda”, disse à agência TASS o diretor de operações de voo do segmento russo da ISS, Vladímir Soloviov. “Vamos dizer a eles quais de suas cargas poderíamos transportar.”
A nave de carga Dragon, que não possuía suprimentos russos a bordo, estava transportando quase 2 toneladas de suprimentos à ISS, incluindo produtos alimentícios, equipamento e material para a condução de pesquisas.
A Dragon estava programada para atracar à ISS nesta terça-feira (30). Depois de missão de algumas semanas na estação, a nave de carga espacial deveria retornar à Terra, trazendo trazer resultados de experimentos e outras cargas.
Tanto o veículo de lançamento como a nave de carga pertenciam à empresa aeroespacial SpaceX. Pelo contrato.com a Nasa, avaliado em US$ 1,6 bilhão, a Dragon teria que realizar doze voos para a ISS até o final de 2016.
A Expedição 43, que está atualmente a bordo da estação, inclui os cosmonautas russos Guennádi Padakla e Mikhail Kornienko, além do astronauta norte-americano Scott Kelly. Kornienko e Kelly, que chegaram à ISS no final de março, ficarão lá por quase um ano – em uma missão de 342 dias.
Daqui a um mês, eles serão acompanhados por um novo trio: o cosmonauta russo Oleg Kononenko, e os astronautas norte-americano Kjell Lindgren, e japonês Kimiya Yui. O novo grupo será enviado à ISS a bordo de uma nave Soyuz, em 24 de julho.

Fonte: Gazeta Russa

0 comentários:

Postar um comentário