segunda-feira, 15 de junho de 2015

Tanque russo Armata pode ser o primeiro tanque-drone

O novo e badalado tanque russo Armata, que deve tornar-se a base das forças armadas do país nos próximos anos. Seus projetistas afirmam que o tanque pode ser o primeiro a operar sem tripulação no campo de batalha.
O Armata foi revelado em abril, pouco antes da parada do 70º aniversário do Dia da Vitória, em Moscou, e seus projetistas afirmam que o veículo está 20 anos à frente de qualquer semelhante do Ocidente.
O tanque Armata possui especificações impressionantes, incluindo armamentos de última geração, torre controlada remotamente e blindagem externa que evita que a tripulação seja atingida por estilhaços.
O interior do tanque possui uma cápsula que mantém a tripulação isolada das munições e do combustível, o que aumenta a chance de sobrevivência dos soldados se o tanque for atingido. O Armata também é muito maior que os tanques russos anteriores. Um projetista afirmou à Associated Press que o novo tanque é tão fácil e confortável de dirigir quando um utilitário de passeio moderno.
O projetista chefe do Armata, Andrei Terlikov, afirmou que as novas tecnologias existentes no tanque podem fazer com que, no futuro, o Armata seja um veículo inteiramente robótico e operado de forma autônoma no campo de batalha.
O Armata foi construído na mesma plataforma de uma família inteira de novos veículos blindados, o que reduz os custos de produção e facilita desenvolvimentos futuros, informa a agência de notícias AP.
Atualmente, o Armata possui um canhão padrão de 125-mm — similar aos utilizados nos tanques atuais — que pode disparar foguetes e bombas. Projetistas afirmam, contudo, que no futuro o tanque pode facilmente ser armado com um "supercanhão" de 152-mm.

Fonte: Sputnik News

0 comentários:

Postar um comentário