quarta-feira, 17 de junho de 2015

B-52 no Brasil: Militares da USAF devem vir ao Brasil para avaliação de locais para exposição

A Força Aérea Brasileira (FAB) divulgou na rede social que militares da Força Aérea Americana (USAF), devem vir ao Brasil, para uma avaliação dos possíveis locais de exposição do Bombardeiro americano B-52 Stratofortress. A vinda da aeronave promete ser o grande destaque do ano nos eventos aeronáuticos no Brasil, organizado pela FAB. Apesar de não terem divulgado oficialmente a aeronave deve estar presente no Portões Abertos da Base Aérea de Brasília que deve acontecer em setembro.

O B-52 Stratofortress é um bombardeiro estratégico sub-sônico de longo raio de ação, propulsionado por oito motores a jato. Originalmente concebido como substituto do Convair B-36 Peacemaker na função de bombardeamento nuclear e convencional de grande altitude, foi no entanto adaptado no início da década de 1960 para a função de penetração a baixa altitude como forma de contornar a cada vez maior, eficaz e sofisticada defesa aérea da ex-União Soviética.

Iniciou a atividade operacional na Força Aérea dos Estados Unidos (USAF), seu único utilizador, em fevereiro de 1955, atuando em todos os conflitos nos quais os EUA se envolveram. Sessenta anos após o seu primeiro voo e fruto de sucessivas modificações e atualizações, é ainda uma versátil plataforma apta a desempenhar uma grande variedade de missões que os engenheiros responsáveis pelo sua criação e desenvolvimento imaginaram que fosse possível nos finais de 1950.

Durante o período da chamada guerra fria, desempenhou um papel de extrema relevância na dissuasão nuclear dos Estados Unidos, mantendo um contínuo estado de alerta em voo, armado com armas nucleares, porém as mais de cinco décadas de serviço na linha da frente serão a sua mais extraordinária faceta. Provavelmente, esta extraordinária longevidade, e de acordo com os planos da Força Aérea, irá manter-se até 2040, e para que tal aconteça às unidades ainda operacionais começaram a ser submetidas a um programa de reformas e extensão de vida útil. 

Fonte: Revista Aero Latina

0 comentários:

Postar um comentário