sexta-feira, 19 de junho de 2015

FAB prepara novo astronauta brasileiro

O estudante Pedro Henrique Dória Nehme, de 23 anos, realizou nessa quarta-feira (17) seu primeiro treinamento com a Força Aérea Brasileira (FAB) para se tornar astronauta. O jovem, que é bolsista da Agência Espacial Brasileira (AEB), venceu um concurso internacional da companhia aérea holandesa KLM e, como prêmio, vai se tornar, até o final deste ano, o segundo brasileiro a ir ao espaço, depois do astronauta militar Marcos Pontes.
ImagemNehme participou de um voo de 50 minutos a bordo de um caça F-5 EM, do Esquadrão Pampa, em Canoas (RS). “Foi muito impressionante. É a primeira vez que senti gravidade zero. Foi indescritível ver o braço voando, o corpo leve, mesmo que ele não estivesse solto”, revela o estudante, em comunicado da FAB. A missão foi encerrada com o tradicional “batismo” dos pilotos da FAB, um banho de água fria. 
O voo em aeronaves supersônicas faz parte da rotina de preparação para uma viagem suborbital. Durante o treinamento, Nehme voou a 12 mil metros de atitude a velocidade supersônica de 1.400 km/h.
 Nesse mesmo dia, Pedro também passou por orientações técnicas da FAB. Foram aulas teóricas sobre o caça F-5, com direito a apresentação da aeronave, treinamento de ejeção, simulador para conhecer o painel da aeronave, e aula de fisiologia humana, acompanhado por uma médica especialista em medicina aeroespacial.

Em abril deste ano, Pedro passou por um treinamento fisiológico no Instituto de Medicina Aeroespacial Brigadeiro Médico Roberto Teixeira (IMAE), onde executou atividades no assento ejetável, na câmara de altitude e na cadeira de Barany, um instrumento giratório que prova as aptidões mentais sob forte movimentação e desorientação.
Além dos exercícios no IMAE, o estudante já realizou treinamento no Nastal Center, na Pensilvânia, nos Estados Unidos, onde teve aulas sobre ambiente espacial, veículos espaciais, efeitos fisiológicos e psicológicos, aceleração e atuação de diferentes tipos de forças no organismo. Em agosto, Pedro viaja para Star City, na Rússia, na segunda unidade de referência espacial no mundo depois da Nasa. E em outubro, o futuro astronauta vai para Holanda para acompanhar um voo acrobático novamente a bordo de um caça.
Para ir ao espaço o estudante já teve que emagrecer 15 kg. Para suportar as condições de um voo espacial suborbital, Pedro teve de iniciar atividades físicas diárias e adotou uma nova alimentação. “Tive que readaptar minha vida e minha alimentação por recomendação médica”, acrescenta.
O voo espacial vai ser realizado na nave Lynx Mark II, da empresa XCOR Aeroespace. A duração prevista é de uma hora, mas lá em cima serão só cinco minutos. Por enquanto, a viagem ainda não está agendada, mas a previsão é que aconteça até o final deste ano. O estudante será o segundo brasileiro a voar até o espaço. O primeiro foi o astronauta militar Marcos Pontes, que visitou a Estação Espacial Internacional em 2006.

Concurso
Pedro, que é aluno de engenharia elétrica da Universidade de Brasília (UnB), venceu um curioso concurso da KLM, que consistia em acertar a altitude exata em que um balão inflado de hidrogênio, liberado da terra, explodiria. O estudante acertou ao responder 31 mil metros e levou a melhor entre 129 mil participantes do mundo todo.

Fonte: Notimp

0 comentários:

Postar um comentário