quarta-feira, 10 de junho de 2015

Iraque busca ajuda de Rússia e China em vez dos EUA

O não-cumprimento de compromissos pela parte dos Estados Unidos obrigou Bagdá a buscar a ajuda de Irã, China, Coreia e Rússia, declarou o assessor econômico da ONU no Iraque, Falah Lami.


Em meio, o primeiro-ministro do Iraque, Haider al-Abadi visitou a Rússia para conversar com o Presidente Putin sobre a ampliação da cooperação técnico-militar e antiterrorista dos dois países.

"Os Estados Unidos não cumpriram com a totalidade de seus compromissos com o Iraque, por isso o senhor al-Abadi pediu ajuda militar de Rússia, China, Coreia e Irã para lutar contra o terrorismo, disse Lami à Sputnik.

A influência dos EUA na ONU impede que o Conselho de Segurança atenda de maneira mais eficaz a luta do Iraque contra o terrorismo.



"Outros membros, ao que parece, não estão interessados em assuntos que não interessam aos EUA", completou o assessor.

No começo de junho, o primeiro-ministro iraquiano declarou que as sanções contra Moscou impedem que Bagdá compre armas da Rússia, criando um obstáculo na luta contra os jihadistas do Estado Islâmico.

A expansão do grupo extremista Estado Islâmico, que tomou conta de uma parte considerável dos territórios de Iraque e Síria, tornou-se um dos principais problemas mundiais.


Fonte: Sputnik News

0 comentários:

Postar um comentário