terça-feira, 15 de novembro de 2016

Admiral Kuznetsov participa pela primeira vez em combate real

As forças russas lançaram uma operação de grande envergadura para atacar os terroristas nas províncias sírias de Idlib e Homs, incluindo o envolvimento do porta-aviões Almirante Kuznetsov, segundo o ministro da Defesa Sergey Shoigu.

O ministro da Defesa fez esta declaração em uma reunião com representantes do Ministério da Defesa e da indústria de defesa realizada pelo presidente Vladimir Putin.

"Hoje, às 10:30 e às 11:00, iniciamos uma operação em larga escala para atacar as posições do Estado Islâmico e Jabhat al-Nusra nas províncias de Idlib e Homs", disse Shoigu.

De acordo com o ministro russo da Defesa, a operação envolve a fragata Almirante Grigorovich que fez lançamentos de mísseis de cruzeiro Kalibr, sistemas de defesa costeira Bastion e "pela primeira vez na história da Marinha, o porta-aviões Admiral Kuznetsov começou a participar em operações de combate real."

As forças russas estão realizando ataques maciços contra posições de terroristas na Síria, disse o ministro da Defesa.

"Os ataques visam depósitos de munições e centros de treinamento e também plantas para a produção de armas", disse ele.

As aeronaves Su-33 começaram sua operação a partir do porta-aviões Admiral Kuznetsov, disse Shoigu.

"Antes disso, realizamos um reconhecimento muito profundo e substancial de todos os alvos, e a partir daí, os alvos básicos foram determinados", disse o ministro da Defesa.

"Vocês sabem que enviamos um grande grupo de nossas tropas de proteção contra radiações, químicos e bacteriológicos para determinar os agentes químicos que os terroristas estão usando. Na semana passada, eles usaram duas vezes: em um caso, 27 pessoas foram internadas e Três foram mortas e, no outro caso, 30 pessoas foram levadas para o hospital, refiro-me aos combatentes do exército sírio ", disse o ministro russo da Defesa.

Os resultados da operação de hoje, que está sendo monitorada por aviões de vigilância e drones, serão imediatamente relatados "para que as medidas posssam ser tomadas para as etapas subsequentes na luta contra o terrorismo na Síria", disse o ministro da Defesa.

GBN seu canal de informação e notícias
com agências de notícias



0 comentários:

Postar um comentário