quarta-feira, 26 de setembro de 2018

Japoneses identificam erroneamente Su-35S em interceptação

O Ministério da Defesa do Japão recentemente assumiu que identificou erroneamente uma aeronave Su-35S da Rússia, segundo um relatório público que tratava da interceptação de três aeronaves russas por aeronaves da Força Aérea de Defesa do Japão (JASDF), o fato ocorreu no Mar do Japão em 19 de setembro. Segundo o Ministério da Defesa nipônico, a JASDF identificou erroneamente uma aeronave multirole Sukhoi Su-35S, com um caça de superioridade aérea Sukhoi Su-27. A identificação foi corrigida pelo Ministério da Defesa em 20 de setembro. Durante o voo sobre as águas internacionais, o Su-35S estava acompanhando uma aeronave de ataque de ataque Sukhoi Su-24 e uma outra aeronave não identificada.
Um fato importante nesta história, é por se tratar da primeira vez que a JASDF anunciou publicamente que interceptou uma das aeronaves mais avançadas da Rússia, apesar dos Su-35S realizarem a escolta de bombardeiros conduzindo patrulhas aéreas nas proximidades do Japão. O Ministério da Defesa japonês tem prestado particular atenção à repetida aparição do Su-35S na Ásia Oriental nos últimos meses. Em março de 2018, a Força Aérea Russa posicionou temporariamente duas aeronaves Su-35S em uma base na Ilha Iturup, a maior e mais setentrional das ilhas no sul das Curillas. Essa implantação levou o governo japonês a pedir à Rússia que diminuísse sua presença militar nos territórios disputados.
As aeronaves Sukhoi Su-27SM3 e Su-35S têm muitas semelhanças entre si, sendo o último um derivado direto do primeiro, porém, incorporando inúmeras melhorias. Consequentemente, confundir as duas aeronaves pode ser bastante fácil para os pilotos. De fato, há razões para acreditar que várias vezes quando o Ministério da Defesa listou caças não identificados em seus relatórios, foi por causa da dificuldade em distinguir as duas variantes de aeronaves. A aviação militar russa tem aumentado progressivamente sua presença militar no leste da Ásia nos últimos dois anos.
A JASDF enfrente um grande desafio para interceptar os "intrusos" vizinhos, a pouco tempo  dois bombardeiros estratégicos Tupolev Tu-95MS foram escoltados pelos caças japoneses em julho. O Tu-95MS é uma variante atualizada do antigo Tu-95, um bombardeiro estratégico quadrimotor de longo alcance da era soviética, capaz de transportar mísseis de cruzeiro com capacidade nuclear. O Japão tem enfrentado um momento difícil, com a escassez de aeronaves nos últimos anos, onde vem mantendo um índice muito baixo de disponibilidade de suas aeronaves, à medida que a China e a Rússia aumentam simultaneamente sua presença militar na região. A indisponibilidade de aeronaves tornou-se mais aguda nos últimos anos. Em 2016, a JASDF também duplicou o número de aeronaves destinadas a cumprir a interceptação de aeronaves que se aproximaram do espaço aéreo japonês, passando a empregar quatro aeronaves ao invés de duas.
É bem possível que a situação leve Tókio a repensar seus gastos com defesa, podendo resultar em uma nova compra de aeronaves destinadas a cumprir com as missões de interceptação, tendo em vista o cenário que vem se desenvolvendo na região.

GBN News - A informação começa aqui
com agências de notícias

colaborou Felipe Salles
Share this article :

0 comentários:

Postar um comentário

 

GBN News - GeoPolítica Brasil Copyright © 2012 Template Designed by BTDesigner · Powered by Blogger