quinta-feira, 26 de novembro de 2015

Fronteiras são preocupação para segurança da Rio-2016, diz TCU

As falhas no controle das fronteiras brasileiras são um risco para a segurança da Olimpíada de 2016, segundo o presidente da TCU (Tribunal de Contas da União), Augusto Nardes. Nardes disse nesta quarta-feira (25) que o tribunal realizou uma auditoria sobre o trabalho de controle da entrada de pessoas e cargas no país. Verificou "sérias falhas", as quais devem ser corrigidas para que os Jogos Olímpicos do Rio não estejam exposto a ameaças.
"Já entregamos um relatório sobre o controle das fronteiras ao governo. A preocupação maior é com a falta de integração entre os órgãos de controle [Polícia Federal, Polícia Militar, Receita Federal", afirmou Nardes. "Já conhecemos as falhas. Podemos resolver."
Nardes participou nesta manhã da abertura de uma seminário sobre a segurança na Rio-2016, realizado no Rio de Janeiro. O evento acontece dias após os ataques terroristas em Paris e reúne autoridades de segurança dos países com atletas que virão aos Jogos.
No evento, o secretário extraordinário de Segurança para Grandes Eventos, Andrei Augusto Rodrigues, ratificou que o Brasil está bem preparado para receber a Olimpíada. Ele disse que o país já realizou grandes eventos recentemente. Disse, inclusive, que os atentados de Paris não mudam o plano de segurança articulado para a Rio-2016.
"Somos referência em grandes eventos" complementou. "Temos o compromisso de utilizarmos das melhores práticas para segurança e combate ao terrorismo."
Parte desse plano foi apresentado a autoridades estrangeiras presentes no Rio. O esquema de segurança dos Jogos está sendo articulado por instituições federais, estaduais e municipais, além de parceiros privados.
Para os Jogos, um contingente estimado em mais de 85 mil homens, sendo 47 mil de segurança, defesa civil e guardas municipais e 38 mil das Forças Armadas está sendo preparado. O Ministério da Justiça investirá R$ 350 milhões em segurança para os Jogos. O valor que está sendo empregado na aquisição de equipamentos, treinamento e capacitação.

Fonte: Notimp

0 comentários:

Postar um comentário