segunda-feira, 9 de novembro de 2015

Argentina assina, na próxima terça-feira, a compra de 14 caças-bombardeiros israelenses Kfir Block 60

Após dois anos de negociações, o Ministério da Defesa da Argentina formalizará, na próxima terça-feira (10.11), a aquisição de 14 caças-bombardeiros Kfir Block 60 – 12 monoplaces e dois biplaces.
A informação foi dada na noite desta sexta-feira (07.11) pelo jornalista Marcelo Cimino, editor do conhecido blogInterdefensa Militar Argentina.
Já na segunda-feira (09.11) a Força Aérea Argentina (FAA) assinará um termo de compromisso com a Israel Aerospace Industries (IAI), fornecedora dos aparelhos.
De acordo com Cimino, nos últimos meses representantes da Aviação Militar Argentina ajustaram com os israelenses detalhes básicos da compra, como os requisitos operacionais estabelecidos pela Aviação de Caça Argentina, o nível de equipamento (sofisticação) do sistema Kfir que está sendo contratado, plano de apoio logístico, plano de capacidades a ser cumprido pela aeronave e cronograma de entregas.
JatoKtresdaFAC
Três caças Kfir C-10 da Força Aérea Colombiana; o governo de Bogotá está procurando um substituto para esse aparelho
Alvos – Segundo o articulista, é possível que as primeiras aeronaves sejam entregues aos argentinos num prazo de seis a oito meses depois da assinatura do contrato de compra. O lote inteiro poderia estar no país sul-americano em 18 meses – ou seja, no início do segundo semestre de 2017.
Os valores da operação ainda não foram divulgados. Nem os detalhes sobre os recursos de aviônica e de armamento do Kfir argentino.
Nesse particular há muita expectativa sobre a eventual capacidade de os jatos a serem fornecidos pelos israelenses poderem atacar alvos marítimos de superfície.
O interesse dos argentinos pelo Kfir é conhecido desde 2013. Essa atração foi, contudo, perturbada pelos jatos supersônicos oferecidos pela concorrência (o JF-17 sino-paquistanês e o Mirage F-1 francês), e os repetidos problemas experimentados pela Força Aérea da Colômbia na operação do Kfir C-10. Os colombianos perderam nada menos do que cinco aviões, e agora procuram um substituto para esse modelo que, aparentemente, é menos sofisticado que o Block 60 negociado pelos argentinos.
A IAI também firmará com a Fábrica Argentina de Aviões “Brigadeiro San Martín” um acordo que lhe permitirá oferecer jatos subsônicos argentinos IA-63 Pampa II a clientes africanos.
PAmPA
Mostra de armamento do Pampa II argentino
A direção da FAdeA espera que os israelenses sejam capazes de arranjar compradores para, ao menos, 20 Pampas, que são aviões de treinamento avançado e ataque leve ao solo.
Os Kfir receberão manutenção na Área de Material Río Cuarto – principal instalação logística da FAA –, localizada na Província de Córdoba.

Fonte: Plano Brasil

0 comentários:

Postar um comentário