sábado, 16 de maio de 2015

Satélite mexicano se desintegra na atmosfera após falha em lançamento

O satélite de comunicações mexicano Centenário se desintegrou na atmosfera neste sábado (16), horas após ser lançado da base de Baikonur, no Cazaquistão, conforme informou a agência espacial russa, Roscosmos.
"O acidente ocorreu a uma altura de 161 quilômetros. A terceira etapa do bloco propulsor e o equipamento espacial se desintegraram quase completamente na atmosfera", disse a agência em comunicado.
O satélite Mexsat-1, que deveria oferecer serviços de telecomunicações para o México e alguns países da América Latina, não conseguiu se separar da terceira parte do foguete Proton-M. O presidente da Rússia, Vladimir Putin, já foi informado sobre o incidente.
"Por enquanto, não registramos a queda dos fragmentos que não foram queimados", acrescentou a fonte.
A Roscosmos criou uma comissão de investigação para esclarecer as circunstâncias da falha. Enquanto isso, as autoridades enviarão helicópteros à região do lago Baical, onde moradores dizem ter escutado uma forte explosão.
O lançamento, que deveria ter colocado o aparelho em órbita geoestacionária na posição de 113 graus de longitude oeste, a uma altitude de 36 mil quilômetros da Terra, ocorreu às 0h47 deste sábado (2h47 em Brasília) e foi transmitido ao vivo.
O lançamento do Centenário estava inicialmente previsto para o dia 29 de abril, mas foi adiado a pedido da Boeing Satellite Systems International.
O satélite mexicano tinha uma vida útil de 15 anos, uma antena de 26 metros de diâmetro e deveria estar em pleno funcionamento dez meses após ser lançado.
Essa é a segunda falha esse mês no programa de exploração espacial russo, depois que não foi possível ativar os motores do cargueiro espacial Progress que deveria corrigir a orbita da Estação Espacial Internacional.
No dia 28 de abril, outra falha causou a destruição de um cargueiro Progress que levava alimentos e oxigênio para os astronautas da plataforma orbital.
Fonte: EFE

0 comentários:

Postar um comentário