sexta-feira, 15 de maio de 2015

Rússia apresenta seu futuro Super Porta-aviões classe Shtorm

O Centro de Pesquisa Russo KRSC, desenvolveu um projeto para o novo porta-aviões pesado chamado Projeto 23000E ou Shtorm (Tempestade).

Um modelo em escala do navio vai ser demonstrado pela primeira vez no Salão Internacional de Defesa Marítima 2015, em St Petersburg 1-5 de julho, disse Valery Polyakov, vice-diretor do KRSC.

"O porta-aviões de múltiplos propósitos do Projeto 23000E é projetado para conduzir operações em áreas remotas e oceânicas, engajar alvos inimigos terrestres e marítimos, garantir a estabilidade operacional das forças navais, proteger as tropas de desembarque e fornecer a defesa antiaérea," dise Polyakov.

O projeto tem um deslocamento de 90 -100.000 toneladas, com 330 m de comprimento, 40 m de largura. Ele tem uma velocidade máxima de 30kt, capaz de operar sem interrupção por 120 dias, com uma tripulação de até 5.000 homens, foi concebido para suportar o estado do mar nível 6-7 em cruzeiro. Atualmente tem sido concebido com propulsão convencional, embora isso possa ser substituído por um reator nuclear, de acordo com requisitos dos clientes potenciais.

O navio carrega um poderoso grupo aéreo capaz de operar com cerca de 80-90 aeronaves para várias missões de combate. O modelo apresenta capacidade de operar caças T-50 PAKFA em sua versão naval e MIG-29K , bem como aeronaves de alerta antecipado e helicópteros navais Ka-27.

O Convés de voo possui um design dual, dispõe de uma plataforma de voo em ângulo, e quatro posições de lançamento: duas com rampas sky-jump e duas com catapultas eletromagnéticas. Um conjunto de parada está incluído no design. O projeto também dispõe de duas ilhas, um recurso só visto anteriormente no mais recente projeto do Reino Unido.

A proteção contra ameaças aéreas será fornecida por quatro módulos de combate com sistema de mísseis antiaéreos. Um pacote com armamento anti-torpedo está disponível.

O complexo inclui suporte eletrônico com sensores integrados, incluindo um sistema radar AESA, sistema de guerra eletrônica e suite de comunicações.

Polyakov assinalou que estas especificações estão sujeitas a alteração, correção e modificação durante a concepção e desenvolvimento do navio em todas as fases de trabalho, uma vez que os clientes potenciais possuem uma demanda e isso pode alterar o pacote de armas e equipamentos.

Fonte: GBN com agências de notícias

0 comentários:

Postar um comentário