terça-feira, 19 de maio de 2015

Motor com problema atrasou ajuste de órbita da Estação Espacial

A falha de um dos oito motores da Progress provocou a avaria da nave, que não conseguiu corrigir a órbita da Estação Espacial Internacional (ISS) no sábado (16), indicou nesta terça-feira (19) a agência espacial russa Roscosmos.
"A análise dos dados telemétricos da ISS permitiu determinar a causa do acidente. Um dos oito motores da nave Progress não funcionou", indicou um funcionário da Roskosmos à agência Interfax.
"Os computadores pararam imediatamente a operação. Decidiram tentar novamente em 18 de maio, desta vez sem utilizar o motor com problemas", disse a mesma fonte.
Uma segunda tentativa, na madrugada de segunda-feira (18), conseguiu retificar a altitude da ISS, necessária para permitir o retorno à Terra dos três membros da tripulação atualmente na estação no início de junho.
Este erro e o fracasso do foguete Proton em colocar em órbita um satélite de telecomunicações mexicano horas mais tarde, na manhã de sábado, provocou uma crise na indústria aeroespacial russa.
Uma comissão de investigação para estudar as causas do último lançamento frustrado do Proton foi criada, e o primeiro-ministro, Dmitri Medvedev, pediu a cabeça dos responsáveis por este duplo fracasso.
O vice-primeiro-ministro, Dmitri Rogozin, reconheceu que a Rússia "não tem direito ao erro" e evocou a necessidade de "mudanças construtivas".
Também anunciou a apresentação de um projeto de lei sobre a Roskosmos que será estudado nesta terça-feira no Parlamento russo e que tem por objetivo melhorar a eficiência da organização do setor.
Fonte: AFP

0 comentários:

Postar um comentário