sábado, 23 de maio de 2015

Membros da OTAN estudam projeto para contrapor MBT russo Armata

Após a revelação oficial do T-14 Armata durante o desfile da vitória em 9 de maio, membros da OTAN se surpreenderam com as capacidades do novo MBT russo, onde de acordo com relatórios, o novo blindado russo não possui análogos no ocidente, sendo um blindado superior em diversos aspectos a tudo que é operado pelos membros da OTAN.

Diante desse novo potencial adversário no campo de batalha moderno, Alemanha e França estão estudando a viabilidade de desenvolver uma nova versão do Leopard II, projeto que daria origem a nova família de MBT's europeus Leopard III, este que terá a missão de equilibrar a balança em relação a superioridade alcançada hoje pelo Armata, que embora ainda esteja na condição de produção de Pré-Série, onde ainda há muito o que se desenvolver em seu potencial bélico e de defesa, além de diversos refinamentos que deve passar o novo projeto russo até a versão definitiva de produção. O que leva o ocidente a considerar como urgente a concepção de uma nova arma blindada na categoria do MBT Armata.

Embora os MBT's Leopard II ainda possuam uma extensa vida útil após seu último programa de modernização, o MBT ainda encontra-se em desvantagem técnica com relação ao rival russo, segundo dados da inteligência alemã, assim dando o start ao estudo de um novo projeto franco-germânico, pois as duas gigantes detentoras de tecnologia em veículos blindados Nexter francesa e a alemã KMW devem concluir ainda este ano uma fusão entre suas corporações. O que deve agregar muito ao novo projeto do novo MBT Leopard III. Tendo em vista que em breve a Rússia irá ter um MBT de grande velocidade, manobrabilidade, potência de fogo e capacidade de sobrevivência, muito superior a tudo o que tem sido produzido para os exércitos ocidentais.

Em breve iremos postar uma materia especial onde iremos realizar uma comparação entre os mais modernos MBT's hoje em operação e o MBT Armata.

por Angelo D. Nicolaci

Fonte: GBN GeoPolítica Brasil

0 comentários:

Postar um comentário