terça-feira, 16 de janeiro de 2018

Emirados Árabes acusam Catar de interceptar avião de passageiros

Os Emirados Árabes Unidos acusaram nesta segunda-feira o Catar de "interceptar" um avião de passageiros em um voo regular ao Bahrein, acusação negada de forma imediata pelo Executivo em Doha, em um novo capítulo na crise diplomática da região.
A Autoridade Geral da Aviação Civil dos Emirados Árabes Unidos qualificou o fato de "flagrante, grave ameaça à segurança e clara violação das leis e convenções internacionais", conforme um comunicado divulgado pela agência oficial de notícias, "WAM".
De acordo com a agência, uma companhia aérea informou hoje que um dos seus aviões com destino a Manama, a capital do Bahrein, tinha sido "interceptado" por caças do Catar. Não foram dados mais detalhes e nem explicado se o aparelho foi obrigado a aterrissar ou desviar da rota.
"Os Emirados Árabes Unidos rejeitam esta ameaça à segurança do tráfego aéreo e tomarão todas as medidas legais necessárias para garantir que a aviação civil estará protegida", acrescentou a nota.
O porta-voz do governo catariano, Sheikh Saif bin Ahmed Al -Thani, afirmou em mensagem no Twitter que estas acusações são "completamente falsas".
O Catar denunciou os Emirados Árabe na Organização das Nações Unidas (ONU) por duas violações do espaço aéreo feitas por aviões militares em 3 de janeiro deste ano e 21 de dezembro do ano passado, alegações rejeitadas pelo Executivo em Abu Dhabi.
O governo do EAU é um dos quatro que romperam relações diplomáticas com o Catar em junho e fizeram uma série de represálias, entre elas o fechamento de fronteiras e dos respectivos espaços aéreos a voos catarianos.
Arábia Saudita, Emirados Árabes, Egito e Bahrein acusaram abertamente o Catar de apoiar a grupos terroristas, afirmação refutada pelo Executivo em Doha. 

Fonte: EFE
Share this article :

0 comentários:

Postar um comentário

 

GBN News - GeoPolítica Brasil Copyright © 2012 Template Designed by BTDesigner · Powered by Blogger