sexta-feira, 26 de janeiro de 2018

Alemanha suspende modernização de Leopard da Turquia em resposta á ofensiva na Síria



Em resposta á ofensiva da Turquia contra os curdos em Afrin, Alemanha suspende a modernização dos MBT's Leopard da Turquia.

Segundo disse o Ministro das Relações Exteriores alemão, seu país não irá fornecer armamentos á regiões em conflito, o que não excluí a Turquia, nação aliada da OTAN.

Os alemães haviam firmado acordo com Ancara para inicialmente modernizar os MBT’s Leopard do Exército turco, um programa que seria executado pela Rheinmetall, uma das principais indústrias de defesa alemãs.

No entanto, à medida que as forças turcas iniciaram a ofensiva "Olive Branch" contra os curdos na cidade de Afrin no norte da Síria.

O Ministério das Relações Exteriores alemão também exortou a OTAN a discutir os recentes desenvolvimentos no norte da Síria.

O ministro das Relações Exteriores, Mevlut Cavusoglu, disse que o congelamento de armas de Berlim não tem nada a ver com a cooperação militar entre os dois países.

"Enquanto lutamos contra terroristas, esperamos apoio e solidariedade da Alemanha. Esperamos que eles não apoiem terroristas, mas sei que também estão sob pressão", disse Cavusoglu.

Desde a década de 80, as forças armadas turcas operam cerca de 400 Leopard I, alguns dos quais foram atualizados pela indústria de defesa da Turquia. Em meados de 2000, a Turquia recebeu cerca de 350 MBT’s Leopard 2A4, versão modernizada com uma nova torre, novo armamento e equipamentos eletrônicos.

Há pouco tempo durante uma campanha militar na Síria, a Turquia sofreu a perda de uma série de Leopard 2 durante a ofensiva contra o EI, tendo sido vítimas de armas anti-tanque. Recentemente a Turquia solicitou junto a Berlim que as empresas alemãs instalassem novos sistemas defensivos para oferecer uma melhor proteção contra mísseis anti-tanque, mas alguns políticos alemães pediram que fosse suspenso o fornecimento de armas aos turcos.

Esta não é a primeira vez que a Alemanha se nega a fornecer armamento à Turquia. Em setembro do ano passado, o Berlim adiou "todas as grandes solicitações para sistemas de defesa que a Turquia enviou, e estes não são poucos". Em resposta  Ancara disse que a negativa alemã tornará a Turquia vulnerável ao terrorismo e irá enfraquecer as operações de combate ao terrorismo.

Este é um dos efeitos colaterais da ofensiva em Afrin, a qual pode resultar no isolamento da Turquia por parte de seus aliados da OTAN.


GBN News – A informação começa aqui
com agências
Share this article :

0 comentários:

Postar um comentário

 

GBN News - GeoPolítica Brasil Copyright © 2012 Template Designed by BTDesigner · Powered by Blogger