terça-feira, 2 de agosto de 2016

Sistema Localizador do piloto não emitiu sinal, nem o sistema de ejeção do AF-1

A Marinha do Brasil informou nesta terça-feira (2) que a aeronave AF-1 (A-4KU) que desapareceu após colidir com outra aeronave durante exercícios na costa de Saquarema há uma semana, não possuía equipamento de localização. 

A Marinha prossegue nas buscas ao piloto com o apoio do Corpo de Bombeiros ainda sem resultados, hoje completa uma semana desde o acidente e apenas os tanques subalares foram localizados no dia da queda, o piloto ou destroços da aeronave seguem sem ser localizados. 

O caça AF-1 Skyhawk dispunha de dois dispositivos Personal Locator Beacon (PLB), um tipo de localizador que acompanha o piloto, mas até o presente momento, não foi detectado qualquer sinal proveniente desses equipamentos.

Os equipamentos são instalados no colete do piloto e no assento ejetável da aeronave. O equipamento do colete funciona por acionamento manual, enquanto o equipamento do assento tem acionamento automático durante a ejeção. Segundo a Marinha, a aeronave era acompanhada pelos radares do sistema aéreo brasileiro e sumiu em Saquarema no local em que houve a colisão e a queda no mar.
A notícia de que o sistema de localização do assento ejetor e o sistema individual do piloto não emitiram qualquer sinal, fortalecem a hipótese de que o aviador naval não tenha conseguido ejetar da aeronave antes do choque contra o mar, conforme relato de várias pessoas que presenciaram o acidente do litoral e informaram que não avistaram qualquer sinal de ejeção do piloto antes do choque da aeronave contra a superfície do mar. 
A Marinha do Brasil irá prosseguir com as buscas e nós manteremos nossos leitores informados até que o piloto seja localizado.

GBN seu canal de informação e notícias

1 comentários:

Este comentário foi removido pelo autor.

Postar um comentário