segunda-feira, 8 de agosto de 2016

Polêmica no ar com 14Bis na Rio2016 - com a palavra nosso editor

Na última sexta feira (5) foi realizada a cerimonia de abertura dos jogos olímpicos Rio 2016, e uma bela homenagem ao "Pai da Aviação", o brasileiro Alberto Santos Dumont, foi o centro de uma rusga entre brasileiros e norte americanos. 

Como todos conhecem bem a conflituosa história dos primórdios da aviação, os norte americanos insistem em afirmar que o primeiro voo do mais pesado que o ar, a primeira aeronave a alçar voo, foi o Wright Flyer I dos Irmãos Wright, que em 17 de dezembro de 1903 voo, porém, o voo só foi possível graças ao auxílio de uma catapulta, que arremessou o Flyer I. Já a invenção brasileira, o 14 Bis, alçou voo por meios próprios, em 12 de novembro de 1906 e conquistou o Prêmio Archdeacon e o Prêmio do Aeroclube da França ao realizar um voo de 220 metros em Paris, sendo homologado e reconhecido como o primeiro voo do mais pesado que o ar por meios próprios. Os americanos podem possuir a maior e mais importante indústria aeronáutica do mundo, porém o pioneirismo é de um brasileiro e isso não se discute.

Aqui o editor deixa uma frase muito importante aos amigos norte americanos que insistem ser conquista de seus compatriotas e não do herói brasileiro: " Com catapulta, até pedra vira avião!!! O 14 Bis voa por meios próprios, o mérito é nosso e ninguém tira isso..."

Uma questão que se levanta com esse debate é a necessidade do Brasil investir mais em seus talentos e principalmente em sua base de pesquisa e desenvolvimento, hoje somos uma das poucas nações com uma indústria importante no campo aerospacial, porém, se houvesse mais investimento e seriedade por parte de nosso governo, hoje teríamos uma base industrial muito mais forte e desenvolvida, apta a competir de igual para igual com os gigantes do mercado. Basta olharmos para nosso orgulho nacional, a Embraer, que mesmo diante de várias limitações de capital e investimento em desenvolvimento por parte do governo brasileiro, mantém um alto nível de qualidade em seus produtos, sempre respondendo á altura aos desafios que o mercado lhe impõe, sendo uma ponta de lança no mercado de aeronaves regionais e atuando em alguns nichos importantes do mercado civil e militar, onde seus produtos são sempre um sucesso de vendas, não só para uso nacional, mas um dos grandes itens de exportação.

É preciso uma política séria e madura que vise o crescimento de nossa nação, investir em pioneiros como nosso grande expoente histórico Santos Dumont, há diversos brasileiros com ideias inovadoras e capacidade de levar nosso país á um novo patamar, mas para isso precisamos de investimentos, não apenas em pesquisa e desenvolvimento, mas na base de tudo, que é nosso "calcanhar de Aquiles" a educação desde o princípio até a formação superior, elevando a qualificação de nossa mão de obra e incentivando o empreendedorismo. Só assim o Brasil irá decolar de vez.

Voltando á abertura dos jogos Rio 2016, foi simplesmente um espetáculo memorável, parabenizamos e agradecemos aos organizadores pela acertada homenagem ao nosso maior inventor, e "Viva ao Brasil!!!"


Angelo Nicolaci
Editor do GBN

0 comentários:

Postar um comentário