segunda-feira, 8 de agosto de 2016

Continência no pódio da Rio 2016 - Um ato de respeito

Os atletas militares brasileiros tem feito bonito nos jogos Rio 2016, mostrando o grande preparo que os mesmos tem recebido pela parceria firmada com as forças armadas brasileiras. Nossos atletas olímpicos que receberam todo suporte necessário para obter um alto desempenho nos jogos olímpicos tem mostrado resultado e no último sábado (6) já rendeu frutos, com o atirador Felipe Wu ganhando a medalha de prata no tiro esportivo, a primeira medalha brasileira nos jogos do Rio.

Alguns levantaram a possibilidade do COI punir o atleta por prestar continência á bandeira do Brasil ao subir no pódio, alegando o artigo que proíbe qualquer ato de cunho político, porém, o ato de prestar continência á Bandeira Nacional é um ato de respeito e reconhecimento á nossa pátria, longe de qualquer conotação política, como defendido posteriormente pelo próprio ministro da defesa do Brasil, Raul Jungmann.

Que fez a seguinte citação: “O símbolo do Brasil é a bandeira. Então aquela continência [do medalhista] é um sinal de respeito dos militares ao pavilhão nacional. A autoridade máxima para o militar é o Brasil, é o pais. É dessa forma que ele saúda aquilo que simbolicamente para nós representa o Brasil.”

O COI não se manifestou contra o atleta brasileiro, interpretando corretamente o ato como uma forma de render homenagem á nossa pátria.  

Esperamos ver ainda muitas vezes se repetir a saudação á nossa bandeira por nossos atletas militares.

GBN seu Canal de informações e notícias

0 comentários:

Postar um comentário