quinta-feira, 11 de agosto de 2016

Equador vai permitir que Suécia interrogue Assange na embaixada em Londres

O Equador permitirá que procuradores suecos entrevistem o fundador do WikiLeaks, Julian Assange, em sua embaixada em Londres, onde ele está morando desde junho de 2012, informou nesta quinta-feira o Ministério das Relações Exteriores do Equador em comunicado.
Autoridades suecas querem interrogar Assange, de 45 anos, por acusações de estupro em 2010. Ele nega as acusações. Ele evitou uma possível extradição para a Suécia ao se refugiar na embaixada do Equador em Londres.
"Nas próximas semanas, uma data será marcada para a audiência que será realizada na embaixada do Equador no Reino Unido", informou o ministério equatoriano no comunicado.
No final de maio, um tribunal sueco emitiu um mandado de prisão contra Assange, dizendo que a permanência na embaixada do Equador em Londres não equivale a detenção.

No ano passado, a Suprema Corte da Suécia rejeitou um pedido anterior de Assange para revogar uma ordem de detenção.

Fonte: Reuters

0 comentários:

Postar um comentário