quarta-feira, 10 de agosto de 2016

Como China rearma seu exército com tecnologias russas

Desde o início da segunda metade do século passado, Pequim reduziu seu atraso tecnológico em relação à URSS e Estados Unidos copiando tecnologias deles. A revista National Interest compilou uma lista de armas chinesas, adaptadas das de seus parceiros russos e americanos.

O primeiro lugar na lista ocupa o caça multiuso J-7 — uma cópia do MiG-21 soviético. No início dos anos de 1960, Moscou transferiu para os chineses desenhos técnicos da aeronave, a fim de fortalecer os laços com Pequim comunista.
Outro projeto é o caça multiuso J-11, que é uma versão licenciada do Su-27. Pequim ganhou acesso a tecnologias legalmente, concluindo um acordo com empresas da indústria de defesa russa no meio da década de 1990.
"Depois de fechado o negócio, os chineses receberam um dos caças mais perigosos na luta pela supremacia no ar", nota a the National Interest.
Analistas dos EUA acreditam que o desenvolvimento do caça multiuso de quinta geração J-31 teve lugar graças a "espionagem industrial". De acordo com especialistas, o projeto da aeronave se baseia na documentação e desenhos do caça norte-americano F-35.
Tal como F-35, o J-31 chinês pode decolar de porta-aviões se tornando em um concorrente do F-35 no mercado global. Drones chineses também podem competir com as máquinas dos Estados Unidos. Washington também não para de acusar Pequim de copiar dispositivos de visão noturna, acrescenta a revista.

Fonte: Sputnik News

0 comentários:

Postar um comentário