quarta-feira, 10 de agosto de 2016

Ministério da Defesa ucraniano nega relatório do FSB sobre sabotadores na Crimeia

O Ministério da Defesa ucraniano refutou a declaração do Serviço Federal de Segurança da Rússia (FSB) na eliminação da rede de inteligência ucraniano que estava preparando ataques terroristas na Crimeia.

"Tais declarações do FSB são nada mais do que uma tentativa de justificar a reafetação e ações agressivas de unidades militares russas", disse o ministério em um comunicado.

O Estado-Maior General das Forças Armadas da Ucrânia repudiou a declaração do Serviço Federal de Segurança da Rússia.

"Todas as declarações deste tipo são provocantes", disse Vladislav Seleznyov, porta-voz do Estado-Maior.

O FSB disse nesta quarta-feira (10) que impediu duas tentativas de incursão no território da Crimeia pelos grupos de sabotadores da Ucrânia na madrugada de 8 de agosto.


Rússia acusa Ucrânia de incursão armada na Crimeia



O Serviço Federal de Segurança da Rússia (FSB) disse nesta quarta-feira (10) que impediu tentativas de dois ucranianos armados de adentrar a Crimeia e desmantelou uma rede de espionagem ucraniana dentro da península anexada.
O FSB acusou forças especiais ucranianas de planejarem a realização de ataques terroristas dentro da Crimeia, tendo como alvos infraestruturas críticas e informou que um agente do FSB e um soldado russo foram mortos em combates com forças ucranianas.
"O objetivo destes atos e atividades terroristas era desestabilizar a situação sociopolítica na região antes da preparação e realização das eleições", informou o FSB em comunicado.
A Rússia anexou a Crimeia da Ucrânia em 2014 em operação que gerou sanções da União Europeia e Estados Unidos. A Ucrânia diz que quer de volta sua península estrategicamente importante, já Moscou diz que a questão está encerrada.

GBN seu canal de informações e notícias
com agências de notícias

2 comentários:

A Crimeia e a região de Sebastopol (cidade que possui um estatuto especial) foram integradas à Federação da Rússia em março 2014 após um referendo em que 96,77% dos habitantes da Crimeia e 95,6% dos habitantes de Sebastopol votaram a favor da reunificação. Isso é anexação?

Tecnicamente é considerado anexação de território, pois trata-se da inserção de um novo território a federação, porém, há de se conotar a legalidade do ato pela aprovação da maioria esmagadora dos populares de ambas regiões, assim cumprindo o determinado pelas vias democráticas e normas internacionais vigentes, onde foi expressiva a aprovação do ato por quem mais tem o direito de escolha, que no caso é sua população que usando um referendo expôs sua opção.

Postar um comentário