quinta-feira, 14 de junho de 2018

Apesar da oposição interna, EUA deverá entregar F-35A à Turquia

Apesar da oposição interna, governo dos EUA dá continuidade aos planos de entregar no dia 21 deste mês, o primeiro F-35 à Turquia.

A Lockheed Martin confirmou que está se preparando para cerimônia em suas instalações em Fort Worth, onde na próxima semana deverá ocorrer a tradicional solenidade de entrega da aeronave ao seu novo operador. A entrega da primeira aeronave de cada cliente e parceiro do JSF é marcada por um cerimonial.

A cerimônia de lançamento do primeiro F-35 pertencente à Turquia está marcada para 21 de junho. Após a cerimônia que oficializa a entrega da aeronave, a mesma será transladada para uma base no Arizona, onde pilotos turcos se juntarão ao grupo de treinamento F-35A.

A oposição no Congresso contra a entrega do F-35A para Turquia, envolve dois pontos que tem criado atrito entre os dois países, o mais notável é o acordo firmado entra a Turquia e a Rússia, onde o aliado da OTAN está efetivando a aquisição do sistema de defesa aérea russo, S-400. Com menor intensidade e alarde, encontra-se a detenção pela Turquia do pastor norte americano Andrew Brunson.

No entanto, o Departamento de Defesa não fez qualquer restrição aos planos de fornecimento dos caças F-35A para Turquia, ou restrições ao uso da Base Aérea de Luke para treinamento dos pilotos turcos.

Segundo se referiu ao assunto envolvendo a aquisição do S-400 pelos turcos,Thomas Goffus, vice-secretário adjunto do Departamento de Defesa para a Europa e a OTAN, reconheceu que a aquisição do sistema S-400 pela Turquia poderia apresentar aos militares dos EUA e à OTAN riscos técnicos.

“Temos um processo para avaliar os riscos para a tecnologia ocidental que essa aquisição representaria. Nossa preferência é que os turcos não adquiram o S-400 ”, disse Goffus.

"Dado isso, eles são uma nação soberana e estão tentando cuidar de suas necessidades de defesa", acrescentou. “Quais restrições serão colocadas sobre eles e o que o Congresso eventualmente aprovará, eu não posso nem especular sobre isso.”

No momento em que o Congresso norte americano aprovar uma legislação que possa restringir a venda do F-35 para Turquia, o país provavelmente já terá começado a constituir seu primeiro esquadrão na Base Aérea de Luke. Onde os pilotos e técnicos turcos irão receber treinamento nos EUA, passando de cursos acadêmicos para efetivamente “voar” a aeronave.

O alto escalão da OTAN e o Departamento de Defesa dos EUA alertaram a Turquia em relação aos impasses que pode resultar caso o país confirme sua opção pelo S-400, não sendo capaz de integrar o sistema às tecnologias da OTAN, limitando a capacidade de operação conjunta.

A Turquia planeja a aquisição de 100 aeronaves F-35A. Como parceira do programa, sua indústria de defesa participa na produção do novo caça, onde a TAI (Turkish Aerospace Industries) é responsável pela fabricação da fuselagem central da aeronave, tendo também sido escolhida como centro de manutenção para os operadores do F-35.


GBN News - A informação começa aqui
com agências
Share this article :

0 comentários:

Postar um comentário

 

GBN News - GeoPolítica Brasil Copyright © 2012 Template Designed by BTDesigner · Powered by Blogger