domingo, 17 de dezembro de 2017

MINUSCA - VBMT-LR uma necessidade urgente ao Exército Brasileiro

O Exército Brasileiro se vê diante de uma "sinuca de bico" com relação aos meios disponíveis para executar suas atribuições na vindoura missão humanitária da ONU na República Centro-Africana, cenário onde se faz necessário o emprego de viatura blindada multitarefas leve sobre rodas, meio ainda inexistente no inventário da força terrestre brasileira, apesar de ter definido o programa VBMT-LR, com a seleção da opção italiana apresentada pela Iveco com seu LMV Lince, porém, após quase dois anos desde a definição, ainda não houve a assinatura do contrato de aquisição com a empresa italiana, em parte resultado dos sucessivos cortes orçamentários. 

Recentemente o site Jane's noticiou que a Diretoria de Material do Exército Brasileiro deve finalmente encomendar seus "Linces"  a partir de julho do próximo ano. Decisão tardia para atender a demanda imposta pela nova missão brasileira na ONU, pois a previsão para a entrega dos primeiros veiculos seria apenas em 2020 inicialmente.

Assim, surge uma necessidade urgente de buscar no mercado a compra de prateleira de viaturas que possam atender as necessidades operacionais do teatro de operações encontrado na MINUSCA. 

Considerado como item prioritário para o envio das forças brasileiras na Missão Multidimensional Integrada das Nações Unidas de Estabilização na República Centro-Africana (MINUSCA). O Exército Brasileiro tem buscado a aquisição de um lote específico de 54 viaturas LMV Lince junto ao governo italiano afim de atender as necessidades da força,  mas o Exército Italiano não dispõe imediatamente a capacidade de suprir o número de viaturas Iveco LMV Lince ao Exército Brasileiro de imediato, sem que isso impacte em suas capacidades.

Diante deste fato, é passível o estudo de outra opção, a qual pode recair sobre viaturas Humvee, disponíveis as centenas nos estoques norte americanos, onde se encontram milhares de excedentes dos conflitos nos quais os EUA participou no Oriente Médio, seguindo o exemplo do Corpo de Fuzileiros Navais, que solicitou ao governo dos EUA um lote de 34 viaturas Humvee para atender suas necessidades na MINUSCA.

Outra saída, seria a aquisição de um lote de 54 viaturas GAZ 2330 Tigr pelo Exército Brasileiro. Segundo informações, haveria uma proposta não solicitada do governo russo afim de fornecer tais viaturas ao Brasil com fins de atender as necessidades impostas pela MINUSCA.

A viatura GAZ Tigr participou da LAAD 2011 e avaliações aqui no Brasil, onde foi avaliado pelo BOPE, unidade de elite da Policia Militar do Estado do Rio de Janeiro, que buscava um substituto aos seus blindados improvisados conhecidos como "caveirões". 

O GBN inclusive acompanhou tais avaliações. Na ocasião, o Tigr apresentou alguns pontos fracos, porém, os mesmos foram identificados e sanados pelo fabricante, que lançou uma nova versão aperfeiçoada, com novo sistema de ar condicionado e motorização mais potente e maior proteção balística. O GAZ Tigr foi testado em combate real na Síria, onde mostrou-se eficiente, com grande resistência a minas e IEDs. 

Segundo informações, a Rússia poderia fornecer tais viaturas ao Brasil através de leasing ou venda e entregar as mesmas ao Exército Brasileiro na República Centro-Africana. Tal opção deve ser estudada pelo Exército Brasileiro caso não haja resposta positiva italiana com relação aos LMVs.

É extremamente preocupante o resultado dos cortes de orçamento nas capacidades de pronta resposta de nossas forças armadas, o que deveria nos levar á uma importante reflexão quanto as prioridades da defesa. Hoje a necessidade é voltado a atender á uma missão de paz, mas como seria se fosse uma necessidade real de defesa de nossa soberania? Haveria tempo ou recursos para suprir nossas forças armadas diante de uma agressão? Fica aberta a reflexão.


GBN News - A informação começa aqui
Share this article :

0 comentários:

Postar um comentário

 

GBN News - GeoPolítica Brasil Copyright © 2012 Template Designed by BTDesigner · Powered by Blogger