sexta-feira, 3 de agosto de 2018

O perigo que vem do céu

Aeronaves militares e comerciais que sobrevoam a Alemanha deixaram cair centenas de peças na última década, noticiou o Ministério dos Transportes da Alemanha nesta quinta-feira (02), em resposta a uma solicitação parlamentar do Partido Verde.
As aeronaves militares foram, de longe, a maior fonte de queda de peças de aeronaves, de acordo com os dados do governo. Desde 2008, o Departamento Federal de Aviação da Alemanha (LBA) registrou 351 casos de peças que caíram de aeronaves militares, e 57 casos de aviões de passageiros, elevando o total para 408.
A maioria das peças perdidas eram pequenas, incluindo parafusos ou capas de proteção leves, embora o ministério tenha documentado casos como a queda de um tanque suplementar de 6 metros e um fragmento de revestimento do motor que pesava cerca de 12 quilos.
Apesar de aeronaves militares estarem ligadas à maioria dos casos, as aeronaves comerciais de passageiros vêm sendo cada vez mais responsáveis pela queda de componentes, com 13 casos registrados somente em 2017.
O número de peças provenientes de aeronaves militares, por outro lado, diminuiu nos últimos anos. Ainda assim, o relatório identificou as aeronaves Eurofighter como o tipo de aeronave militar que mais solta componentes, por volta de 100 nos últimos dez anos.
Apesar disso, especialistas disseram que o relatório do governo não é necessariamente um motivo de preocupação, explicando que o número de casos é extremamente pequeno em relação ao tráfego aéreo na Alemanha.
Klaus Wolf, professor de tecnologia aeronáutica da Universidade Técnica de Dresden, disse ao jornal Süddeutsche Zeitung que, embora seja preocupante quando peças do avião se soltam, nem sempre é possível evitar o problema.
Em junho, um homem na cidade de Mainz encontrou uma tira de borracha em seu jardim que havia caído provavelmente de uma aeronave. A faixa de borracha tinha cerca de 1,5 metro de comprimento.
"Tenho certeza que se essa peça atingisse alguém, causaria ao menos ferimentos graves, se não a morte", disse Thomas Weyer, o homem que encontrou o objeto. Mainz está localizada perto do Aeroporto de Frankfurt, o maior da Alemanha e um dos mais movimentados da Europa.
Apesar do achado de Weyer, o governo disse que não registrou nenhum caso de peças caindo em áreas residenciais, o que levou os parlamentares a duvidarem da precisão dos registros do LBA.
Tabea Rössner e Daniela Wagner, duas deputadas federais do oposicionista Partido Verde, solicitaram os dados do governo para descobrir com que frequência tais peças caem na Alemanha.
"Dado o perigo que emana da queda de peças de aeronaves, cada ocorrência é uma ocorrência demais", disse Wagner ao Süddeutsche Zeitung.

Fonte: Deutsche Welle
Correções e adaptações: GBN News
Share this article :

0 comentários:

Postar um comentário

 

GBN News - GeoPolítica Brasil Copyright © 2012 Template Designed by BTDesigner · Powered by Blogger