sábado, 11 de agosto de 2018

Fragata "Admiral Essen" detecta e persegue submarino norte americano

O "Admiral Essen", uma fragata russa da Classe "Admiral Grigorovich", Project 11356, pertencente a Frota do Mar Negro, a qual atuou no Mediterrâneo em patrulha na costa da Síria entre março e junho deste ano, teria detectado e perseguido um submarino nuclear norte americano da "Classe Ohio" que estaria navegando naquelas águas, tendo acompanhado o contato por cerca de duas horas.

O caso só agora tornado público por Moscou, teria ocorrido em meados de abril deste ano, e nesta ocasião o submarino norte americano teria sido detectado e identificado como sendo pertencente a "Classe Ohio", o qual foi seguido por cerca de duas horas pela "Admiral Essen", e segundo as informações, a fragata russa teria tido "solução de tiro" por várias vezes, o que em uma ação de guerra poderia ter representado o afundamento do submarino norte americano. Mas quanto a isso, temos de ter a consciência que a mesma equação também provavelmente ocorreu do outro lado do embate entre os dois meios navais, deixando dúvidas sobre qual teria sido o real resultado do combate entre o submarino e seu "predador natural", sendo uma das funções desempenhadas pelos navios de escolta como o "Admiral Essen", conforme já foi abordado aqui no GBN News em nossa série especial: "Os Navio de Escolta: Fragatas" .

O "Admiral Essen" além de cumprir a missão de patrulhar a costa síria nas proximidades da base naval russa em Tartus, também usou a ocasião para adestrar sua tripulação, onde realizou uma série de manobras táticas, tendo simulado ataques contra alvos marítimos e aéreos, desempenhando operações de combate simulado em grupo e isolado, assim como realizando manobras antissubmarino, onde neste último teria detectado e identificado a "ameaça" submarina e iniciou a perseguição ao submarino norte-americano.
O "Admiral Essen" foi batizado em homenagem ao almirante Nikolai Ottovich von Essen, que comandou a Frota Russa do Mar Báltico no início do século XX. 
As fragatas desta classe apresentam deslocamento de 4.000 t, atingindo cerca de 30 nós de velocidade máxima,  com autonomia de 30 dias. A Classe "Admiral Grigorovich" é armada com sistema VLS capaz de disparar mísseis de cruzeiro Kalibr ou Oniks, dois sistemas VLS de defesa antiaérea Shtil-1, um canhão A-190 de 100 mm, dois sistemas CIWS Kashtan  e oito Igla-1E, conta com lançador de foguetes RBU-6000 e dois lançadores duplos de torpedos de 533mm, equipado com diversos sensores.
Os russos tem todos os motivos para comemorar o feito, pois o fato de conseguir detectar e acompanhar um submarino nuclear por cerca de duas horas, atesta não apenas as capacidades de seus sistemas para cumprir a missão para qual foram desenvolvidos, mas atesta a qualidade e sucesso do adestramento e doutrina empregados por suas tripulações.

GBN News - A informação começa aqui
com agências

Share this article :

0 comentários:

Postar um comentário

 

GBN News - GeoPolítica Brasil Copyright © 2012 Template Designed by BTDesigner · Powered by Blogger