quinta-feira, 2 de março de 2017

Mais de 110 corpos de passageiros de terceira classe do Titanic foram jogados no mar, revelam cartas

As equipes de busca do naufrágio mais famoso da história, o Titanic, devolveram ao mar 116 dos 334 corpos das vítimas. Segundo cartas reveladas recentemente pelo historiador dos EUA Charles Haas, a decisão foi tomada porque o navio que levaria os mortos não suportava todo o peso.
Para decidir quais corpos seriam jogados novamente ao mar, o capitão do navio de resgate, Frederick Larnder, junto com a administradora do Titanic, White Star Line, optaram por priorizar o resgate dos mais ricos. Os 116 corpos deixados para trás eram de ocupantes das classes mais baixas.
As 118 cartas descobertas pelo historiador foram trocadas por Larnder e a White Star Line. Elas demonstram a surpresa das equipes de resgate com a quantidade de corpos encontrados, número muito maior do que o esperado.
Foi decidido que os corpos dos mais ricos seriam resgatados. Esses foram então recuperados, embalsamados e devolvidos os seus familiares.
Os telegramas foram guardados por um funcionário da Cunard Line, companhia que se fundiu à White Star Line em 1934. O historiador teve acesso ao acervo em 1980.
“Um registro cuidadoso foi feito de todos as notas de dinheiro e valores encontrados nos corpos. Não seria melhor enterrar todos no mar a não ser que familiares solicitem que sejam preservados?”, perguntou o capitão à empresa em um dos telegramas.
“A coleção se desenvolveu em um grande detalhe do quão difícil foi o processo após o naufrágio. Eles mostram abertamente o estresse imenso que estavam todos os envolvidos”, contou ao Daily Mail o historiador.

Fonte: Yahoo Notícias

0 comentários:

Postar um comentário