quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

Experiência síria provoca rápida transição para armas de alta tecnologia


A experiência de combate na Síria provocou uma rápida transição para a criação de armas de alta tecnologia, disse o vice primeiro ministro russo, Dmitry Rogozin, nesta quinta-feira (12).


"Atualmente estamos dando um toque final a uma nova estratégia para o desenvolvimento da indústria espacial", disse Rogozin. "Vamos trabalhar sob um novo programa de armamentos a partir de 2018."

"A experiência de combate adquirida na Síria é um forte argumento para a indústria começar a criar sistemas de alta tecnologia, incluindo robôs. Haverá muito mais pesquisas e mais investimentos em reequipamento das instalações industriais", Disse Rogozin.

"A este respeito, a comissão militar-industrial espera o apoio total do Ministério Público nos seus esforços para disponibilizar os fundos necessários para eficazmente com efeito de construir um país que prosseguirá ao seu próprio modo, independentes na tomada de decisões e desfrutando do respeito de todos ", disse Rogozin em uma reunião especial.

A participação do porta-aviões da Rússia no conflito sírio, o "Admiral Kuznetsov" ajudará a projetar e construir o futuro Navio Aeródromo da Marinha Russa, disse à TASS o presidente do comitê de defesa da Duma, Vladimir Shamanov.

Ele disse que os pontos fortes e fracos identificados pelo grupo aéreo do Kuznetsov devem ser levados em conta na construção do futuro porta-aviões.

"Qualquer experiência que tenhamos adquirido será certamente útil na construção de um novo porta-aviões. Criar um navio como este tem sido uma necessidade urgente, porque o nosso país é cercado por mares e oceanos. Nós estamos destinados a não só restaurar nossa capacidade, mas também aumentar o potencial de combate da frota ", disse ele.

Shamanov acredita que a participação do Admiral Kuznetsov na Síria poderia ser descrito como "um passo a frente no desenvolvimento da nossa Marinha, pois a eficácia do armamento mais avançado que recebe deve ser posta à prova em situações que se aproximam aqueles de combate, se não mesmo de operações de combate , e não ficar ocioso. "

Dois caças foram perdidos na operação. Em 5 de dezembro, o Ministério da Defesa disse que uma aeronave Su-33 varou a pista depois que o cabo de parada rompeu.

Anteriormente, um caça MiG-29K caiu devido a problemas técnicos, prestes a pousar após um voo de treinamento. Em ambos os casos os pilotos ejetaram e foram resgatados.


GBN seu canal de informações e notícias
com agências


0 comentários:

Postar um comentário