quarta-feira, 18 de abril de 2018

Franceses tiveram problemas para lançar seus mísseis de cruzeiro

De acordo com fontes francesas, a Marinha francesa teria tido problemas com duas das três fragatas FREMM envolvidas no ataque contra alvos na Síria no último dia 14 de abril.

Segundo oficiais que não se identificaram, a Marinha Francesa planejava lançar mais de 3 mísseis de cruzeiro navais MdCN contra alvos na Síria, mas algo deu errado e apenas a "Languedoc" conseguiu disparar seus mísseis.

Haviam três fragatas do projeto ítalo-francês FREMM, sendo a fragata "Aquitaine" que dá nome a Classe na França, a "Auvergne" e "Languedoc", todas equipadas com mísseis de cruzeiro naval MdCNs, que estavam posicionadas ao leste do Mediterrâneo. No entanto, apenas a "Languedoc" realizou lançamento de mísseis.

Segundo o relatório, o primeiro navio não lançou seus mísseis e o segundo navio teve que conduzir com o lançamento de mísseis. A terceira fragata também não foi capaz de disparar seus mísseis, segundo a Marinha Francesa por ter "perdeu o intervalo" para o ataque.

O ataque da última sexta-feira (14) foi a primeira vez que a França usou operacionalmente seus mísseis de cruzeiro naval MdCN e esse “fracasso” não foi um grande resultado para a Marinha Francesa.

"A primeira não disparou", disse o coronel Patrick Steiger, porta-voz do Estado Maior da França, em 18 de abril.

O lançamento dos mísseis pela segunda fragata é parte da doutrina padrão francesa que mantém a “redundância” de suas capacidades, disse o porta-voz.

"Todos os alvos foram atingidos", acrescentou. "O efeito militar foi obtido." Essa eficácia levou os comandantes a decidir que não havia necessidade de disparar os mísseis de cruzeiro naval da terceira fragata, explicou ele.

Não se sabe ainda o que causou o problema técnico, mas a falha será investigada, disse o porta-voz. A Marinha Francesa e a MBDA, fabricante dos mísseis, não comentaram o assunto.

As forças francesas lançaram 12 mísseis de cruzeiro, sendo 9 SCALP-EG por caças-bombardeiros Dassault Rafale e 3 MdCNs (mísseis de cruzeiro navais) por apenas uma das três fragatas FREMM destacadas para o ataque.

Outro fato curioso sobre a participação francesa no ataque aos alvos sírios, é que a Força Aérea Francesa possuía cinco Rafales armados com dois mísseis SCALP-EG em cada, um total de dez mísseis de cruzeiro SCALP-EG, mas apenas nove foram efetivamente disparados. A Força Aérea Francesa se recusou a comentar o ocorrido.

GBN News - A informação começa aqui
com agências
Share this article :

1 comentários:

 

GBN News - GeoPolítica Brasil Copyright © 2012 Template Designed by BTDesigner · Powered by Blogger