terça-feira, 6 de dezembro de 2016

Rússia desenvolve drone capaz de imitar qualquer submarino

Especialistas em engenharia naval da Rússia desenvolveram um projeto conceitual de um sistema robotizado marítimo chamado Surrogat para realizar exercícios navais,segundo nota a imprensa nesta terça-feira (6).

Atualmente, as negociações estão em andamento com a Marinha neste projeto, disse a assessoria de imprensa.

O Surrogat é equipado com uma bateria de lítio-íon. Este imitador submarino prevê de 15-16 horas de exercícios navais, reproduzindo manobras de um submarino inimigo, inclusive em alta velocidade, durante este tempo.

O tamanho relativamente grande do robô (cerca de 17 metros de comprimento) e a capacidade de transportar sistemas de sonar rebocados para diversas aplicações ajudarão realisticamente a reproduzir os campos físicos de um submarino inimigo, tanto acústico como eletromagnético.

O projeto modular do imitador permite alterar sua funcionalidade: O Surrogat será capaz de imitar um submarino convencional e um nuclear, e também realizar mapeamento e reconhecimento de terreno.

"Hoje, os submarinos de combate têm que ser envolvidos para exercícios ou testes e esta prática os retira de suas missões básicas. O uso de um imitador não tripulado ajudará a evitar isso e reduzir o custo dos exercícios. Além disso, um submarino sem uma tripulação reduz Riscos, mantendo cenários simulados realistas ", disse Igor Vilnit.

"Este aparelho será distinguido pela sua simplicidade em operação e pelo baixo custo de sua manutenção e atualização, agora estamos mantendo consultas com representantes da Marinha para fazer o drone imitador atender plenamente aos requisitos da Marinha", disse ele.

O Rubin design bureau também não exclui os clientes estrangeiros que podem mostrar interesse no Surrogat.

O drone submarino autônomo não tripulado Surrogat terá um deslocamento de cerca de 40 toneladas, um intervalo de cruzeiro de cerca de 600 milhas a uma velocidade de 5 nós, uma velocidade máxima de mais de 24 nós e a profundidade máxima de imersão de 600 metros.


GBN Seu canal de informação e notícias
com agências de notícias 

0 comentários:

Postar um comentário