sexta-feira, 25 de setembro de 2009

Venezuela decide que acordos militares com a Rússia serão secretos


A Assembleia Nacional da Venezuela aprovou uma lei estabelecendo que os acordos militares com a Rússia sejam secretos, depois que vários governos do continente americano expressaram preocupação com as multimilionárias compras de armas russas feitas pelo presidente do país, Hugo Chávez.

O próprio Chávez foi o principal crítico de um acordo em discussão entre a Colômbia e os Estados Unidos para a utilização de bases militares colombianas por tropas americanas, e cobrou do presidente Álvaro Uribe a apresentação do texto do acordo aos membros da Unasul (União das Nações Sul-Americanas).

A Lei de Proteção Mútua de Informação Classificada, aprovada pelos legisladores nesta quinta-feira (24), estará em vigor durante cinco anos, sujeitos a prorrogação, e protegerá os detalhes da cooperação técnico-militar entre os dois países, que nos últimos anos estreitaram seus laços políticos, energéticos e de defesa.

A oposição criticou o novo instrumento legal por considerar que haverá falta de transparência nas operações militares com Moscou, ao mesmo tempo que Chávez exige da Colômbia que revele os detalhes de um acordo com os Estados Unidos para incrementar a presença de soldados norte-americanos em suas bases.

No entanto, os governistas, que detêm ampla maioria e controlam a Assembleia Nacional, consideram normal que os países protejam informação classificada em áreas sensíveis como defesa e segurança nacional.

Fonte: Folha
Share this article :

0 comentários:

Postar um comentário

 

GBN News - GeoPolítica Brasil Copyright © 2012 Template Designed by BTDesigner · Powered by Blogger