segunda-feira, 28 de setembro de 2009

Jobim anuncia que não cabe à Embraer opinar na decisão do FX-2


O ministro da Defesa, Nelson Jobim, afirmou hoje (28) que o processo de análise dos aviões que a Força Aérea Brasileira (FAB) comprará para modernizar a sua frota não levará em consideração a opinião da Empresa Brasileira de Aeronáutica (Embraer). A companhia havia sinalizado que a melhor opção seria a proposta sueca, que prevê maior transferência de tecnologia.

“Não cabe à Embraer ter opinião sobre esse assunto. Cabe ao governo brasileiro e a Embraer não é parte do governo brasileiro”, afirmou Jobim, que participou na manhã de hoje, no Rio de Janeiro, da abertura da Conferência Internacional Nuclear.

O prazo para que as concorrentes entreguem suas propostas foi prorrogado pela Aeronáutica e termina na próxima sexta-feira (2).

O ministro voltou a afirmar que a decisão do governo não será influenciada pelo acidente ocorrido na última quinta-feira (24) envolvendo dois caças Rafale. As aeronaves caíram no Mar Mediterrâneo, após colisão em pleno ar, durante voo de teste do Porta-Aviões Charles de Gaulle. O Rafale disputa a preferência da FAB com os modelos F-18 Super Hornet, da norte-americana Boeing, e o Gripen, da sueca Saab.

“Não conheço o problema como se deu, mas há informações que talvez tenham sido problemas de erro humano, desligamento de equipamentos para treinamento em tempo real. Se isso (a possibilidade de os acidentes inviabilizarem a compra de aeronaves do mesmo modelo) fosse verdadeiro, não poderíamos estar comprando boeings”, disse.

Fonte: Agência Brasil
Share this article :

1 comentários:

  1. Tudo bem,a decisão é politica,mas a impressão que passa é que estão pouco se lixando para as opniões de quem interessa,oras,a Embraer vai receber esta tecnologia,pelo geito a força,pois negar ela não vai.

    A cada dia me decepciono mais com o Jobim.

    ResponderExcluir

 

GBN News - GeoPolítica Brasil Copyright © 2012 Template Designed by BTDesigner · Powered by Blogger