terça-feira, 12 de março de 2019

Novos caças para Taiwan? EUA recebe pedido bilionário do país asiático

Taiwan solicitou novos caças aos Estados Unidos, mas não especificou uma aeronave em específico, deixando para os EUA a escolha de uma opção para reaparelhar Taiwan.
O vice-ministro da defesa taiwanês, Shen Yi-ming, disse a repórteres que o pedido de novos caças havia sido apresentado aos norte-americanos, informando sobre o tipo e o número de caças que seriam necessários para atender às necessidades operacionais do país.
Falando em um evento separado, o chefe da Divisão de Planejamento da Sede do Comando da Força Aérea de Taiwan, major-general Tang Hung-an, confirmou o fato, citando o envio de uma carta de solicitação aos EUA para compra de um lote de caças.
Segundo esta sendo ventilado, Taiwan teria inserido nesta solicitação a intenção de realizar a aquisição de aeronaves modernas, o que pode significar o interesse na aquisição de aeronaves F-15, F-16, F-18 ou até o F-35 entre as opções, desde que as aeronaves atendam a necessidade de fortalecer a capacidade de defesa aérea da nação asiática.
Segundo um jornal chinês, o pedido de Taiwan não seria tão ambicioso em relação a aeronave em questão, alegando que o pedido teria como foco a compra de 66 caças Lockheed Martin F-16V, um contrato estimado em 13 bilhões de dólares, como parte de um pacote que incluiria mísseis, logística, assim como treinamento de pilotos e pessoal de manutenção.
A natureza incomum do pedido coloca o ônus da decisão sobre os EUA e é provável que garanta que qualquer pedido de novos caças por Taiwan não seja rejeitado como os pedidos anteriores, parcialmente por causa da cautela em relação a China, que vê Taiwan como uma província renegada, não descartando o uso da força para recuperar o controle da ilha.
Os pedidos anteriores incluíam 66 novos caças F-16, tendo sido rejeitado pela administração Obama. A Casa Branca á época ofereceu a atualização da frota de Taiwan, que conta com cerca de 140 aeronaves F-16 A/B Block-20, a primeira das quais entregue à Força Aérea de Taiwan. No entanto este processo de atualização dos F-16 Taiwaneses está atrasado.
Taiwan também manifestou interesse ao governo norte-americano de adquirir o Lockheed Martin F-35 Lightning II, mas o pedido também foi rejeitado por temer que a tecnologia sensível do F-35 possa cair nas mãos dos chineses. Dizem que a China está conduzindo uma operação de espionagem em Taiwan, e houve vários casos importantes em que militares de Taiwan foram acusados ​​de espionagem para a China.
Os recentes esforços da China para modernizar suas forças armadas estão corroendo lentamente a superioridade local de Taiwan, e sua influência econômica e diplomática está deixando os países cautelosos com a venda de armas para Taiwan por medo de provocar a China, essencialmente colocando a ilha autônoma sob um embargo de armas.
Os EUA estão vinculados pela Lei de Relações de Taiwan de 1979 a “disponibilizar a Taiwan tais artigos de defesa e serviços de defesa na quantidade que for necessária para permitir que Taiwan mantenha uma capacidade de autodefesa suficiente”.
Além de seus F-16, a Força Aérea de Taiwan está operando com os franceses Mirage 2000 e os caças AIDC F-CK-1 Ching-kuo, embora todos os três tipos sejam da década de 1990 e devam ser substituídos em breve, mesmo após sofrer atualizações.
Resta agora aguardar a resposta do governo Trump com relação a liberação de novos meios aéreos a Taiwan, o que pode se tornar mais um ponto de atrito entre a política norte-americana com a China.

GBN News - A informação começa aqui
com agências
Share this article :

0 comentários:

Postar um comentário

 

GBN News - GeoPolítica Brasil Copyright © 2012 Template Designed by BTDesigner · Powered by Blogger