segunda-feira, 26 de junho de 2017

Rússia destrói cerca de 99% de seu arsenal químico

A Rússia concluiu a destruição de cerca de 99% do seu estoque de armas químicas,, segundo afirma o chefe da Administração Federal do país para o Armazenamento Seguro e Destruição de Armas Químicas, o Major General Valery Kapashin.

As 400 toneladas restantes de armamentos químicos estão atualmente "na instalação responsável pela operação de armazenar e destruir as armas químicas do arsenal russo, na aldeia de Kizner na região de Udmurt", segundo Kapashin.

A Rússia cumpre assim as condições estipuladas na Convenção sobre Armas Químicas (CWC), que aderiu há 20 anos.

Cumprindo o disposto no documento, a Rússia se livrou do primeiro lote de suas armas químicas, em 2003, quando eliminou 1% de seu arsenal. Quatro anos depois, outros 20% foram destruídos, a Rússia estava adiantada, tendo descartado 45% de suas armas químicas ainda em 2009.

"Nós estamos terminando esta etapa quatro anos antes do previsto, e destruiremos 100% do estoque de armas químicas até o final de 2017, não em 2018" , concluiu Kapashin.

O Órgão responsável não tem pressa, mas observa que não "permitirá infrações ao previsto no processo" ao eliminar o 1% restante.

De acordo com Kapashin, o acumulo de experiência, somado as melhorias e tecnologia confiáveis, aceleraram o processo usado para destruir as armas químicas do arsenal russo.

GBN seu canal de informação e notícias
com agências

0 comentários:

Postar um comentário